Siga o DCO nas redes sociais

27/08/1975: governador do Timor abandona Dili; rebeldes tomam capital
2015-06-18-download--1-
27/08/1975: governador do Timor abandona Dili; rebeldes tomam capital
2015-06-18-download--1-

Não é novidade para ninguém que o imperialismo português invadiu dezenas de países pelo mundo, em busca de dominação de territórios e de governos, Portugal assassinou milhares de pessoas pobres para concretizar sua soberania. Esse foi o caso do Timor Leste, país dominado pelos portugueses durante 500 anos e mais 24 anos de dominação pela Indonésia.

Nesse meio tempo, surge a Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente, movimento de resistência que lutou pela independência do Timor Leste, primeiramente de Portugal e depois da Indonésia, entre 1974 e 1998.

Em 1975, o governador direitista português abandona Dili, capital de Timor Leste, quando estava explodindo uma guerra civil com os rebeldes invadindo o local. Um dos estopins para essa luta pela independência do Timor Leste foi a Revolução dos Cravos, em Portugal, que derrubou a ditadura em 1974, juntamente com a luta pela independência de outras colônias portuguesas, como Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, Cabo Verde e Príncipe.

A Indonésia também teve papel decisivo nessa luta, já que também queria anexar o Timor Leste como parte do território indonésio. Em 1998, após a queda do ditador da Indonésia, Suharto, é anunciado que o Timor teria que decidir seu futuro como país independente via referendo. Em 4 de setembro a ONU anuncia que, após 78,5% dos votos votarem pela independência, Timor Leste oficialmente deixa de ser uma colônia.