Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Janio_Quadros
|

Há exatos 57 anos o ex-presidente, Jânio Quadros (PTN), renunciou à presidência da república. O momento era de enorme tensão política, com intensa pressão da ala mais conservadora. Na época o governo deveria ser assumido pelo seu vice, João Goulart (PTB), que, no dia da renúncia, estava no continente asiático. Todavia sua visita à China serviu como pretexto para que Ranieri Mazzilli (PSD), então presidente da Câmara dos Deputados, assumisse o poder.

A direita golpista justificava tal manobra alegando que João Goulart possuía tendências à esquerda e que isso era inaceitável. Mazzilli contava com o apoio da ala mais conservadora e das Forças Armadas. Entre aqueles que não apoiavam o golpe, surgiu o movimento de resistência. Este foi liderado pelo então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola (PTB). A solução encontrada para o intenso conflito instaurado foi a retomada do vice presidente, Jango, ao posto, mas com poderes constitucionais reduzidos. Sua posse ocorreu em 7 de setembro.

Seu governo foi marcado por enorme pressão da direita. Nesse sentido, em 1964, as Forças Armadas intervieram e o golpe militar foi instaurado em 31 de março. Os apoiadores do golpe eram os setores mais conservadores e as elites, além da Igreja. A população que se mostrava contrária foi brutalmente reprimida. Jango, em 2 de abril, se exilou no Uruguai.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas