MOSCOW, USSR. Soviet soldiers throw Nazi banners at the foot of Lenin's Mausoleum. (ITAR-TASS/ Yevgeny Khaldei)

Москва. Парад Победы на Красной площади. На снимке: советские воины с захваченными у немецких войск знаменами. Фото Евгения Халдея /Фотохроника ТАСС/.
|

O dia 24 de junho de 1945 marcou o mundo com o Desfile da Vitória em Moscou, celebrando a derrota dos nazistas alemães e o fim da Segunda Grande Guerra Mundial imperialista. Realizado pelas Forças Armadas da União Soviética, 40 mil soldados do Exército Vermelho, 1.850 veículos militares, se colocaram nas ruas para comemorar a vitória do povo revolucionário da URSS, que enfrentou as piores atrocidades dos países imperialistas.

Vale lembrar aqui que não estamos falando de uma simples vitória de uma simples guerra, mas sim, da pior guerra que o mundo já viu, onde os capitalistas decidiram matar milhões para que os Estados Imperialistas redefinissem as fronteiras do mundo pela força, pela pilhagem de países atrasados e para controlar as revoluções operárias e camponesas que explodiam por todo o globo contra o capitalismo. O povo revolucionário da URSS saiu da Primeira Guerra Mundial para a Guerra Civil contra burguesia de seu país, depois contra os mercenários enviados do imperialismo para derrotar a Revolução Russa, viram a ascensão fascista na Itália, nazista na Alemanha e chegando na Segunda grande Guerra, derrotaram a ofensiva alemã em seu território. E tudo isso mesmo com as diversas traições de Josef Stalin contra a revolução em seu próprio país e em diversos outros onde o proletariado se insurgiu.

Sobre o grande evento da parada militar, foi a mais longa e maior parada militar já realizada na Praça Vermelha, envolvendo grande número de populares, militares, com desfile das armas e de todo o poderio bélico construído pelo povo soviético, em meio a todas as dificuldades que passaram nesta saga sangrenta contra o imperialismo. A duração foi de pouco mais de duas horas em um dia chuvoso, marcando mais de um mês da rendição da Alemanha, em 9 de maio.

Uma curiosidade interessante sobre a famosa bandeira original, a Bandeira da Vitória, erguida acima do Reichstag em Berlim em 1945, é que ela esteve somente uma vez presente na Praça. Porém, os soldados não receberam o devido treinamento para participar de desfiles por conta dos acontecimentos da guerra. Como o contrarrevolucionário Stalin era cheio de burocracias completamente absurdas (e que foi o cerne de sua usurpação do poder, destruição do poder soviético com a burocratização da revolução, indo totalmente na contra-mão do que se construiu com Lenin e Trotsky anteriormente), considerou-se inadequado chamar qualquer outra pessoa para este ato, e assim, a bandeira não foi carregada. Sabe-se que apenas em 1965 os quatro carregaram a bandeira original, quando Nikita Khrushchev voltou à tradição do desfile no dia 9 de maio. A bandeira original é mantida em um sarcófago especial para evitar sua deterioração e nos desfiles a bandeira que é erguida é na verdade uma cópia idêntica.

 

 

 

Relacionadas