Menu da Rede

Florianópolis: Frente Fora Bolsonaro a serviço da desmobilização

Dia de hoje na história

20/12/1917: criação da Tcheka, a polícia secreta dos soviéticos

A Tcheka foi a primeira polícia secreta da União Soviética, que desempenhou a função de combater a contrarrevolução no período seguinte ao da tomada do poder pelos bolcheviques

Felix Dzerzhinsky (segundo da esquerda) com associados da Tcheka – Foto: Domínio Público

Neste dia 20 de dezembro, completam-se 103 anos da criação da Tcheka (em russo ЧК – чрезвычáйная комиссия, ou Comitê de Emergência, ), que foi uma das primeiras polícias secretas da União Soviética. Fundada em 1917, por um decreto emitido por Lênin, e conduzida por Feliks Dzerzhinski, veio para substituir a Okhrana (a polícia secreta dos tzaristas), tomando como base a sua organização interna.

Sua criação veio como uma reorganização do Comitê Revolucionário Militar, que nos primeiros meses após a tomada do poder pelos bolcheviques tinha diversas funções, como criar os novos corpos do governo, organizar as provisões de alimento para as cidades e o exército, requisitar bens da classe burguesa e de organizar a agitação e a propaganda nas províncias. Em 1 de dezembro de 1917, o Comitê Executivo Central de Todas a Rússia aprovou transformar esse Comitê em um organismo especificamente para combater a contrarrevolução.

Posteriormente, Feliz Dzerzhinski foi encarregado de planejar as atividades necessárias para combater a sabotagem e a contrarrevolução e elaborar uma lista de membros para participar da Comissão. Foram selecionados 8 dirigentes revolucionários, que delinearam o funcionamento desta que viria a ser a primeira polícia secreta soviética. A partir daí, o Sovnarkom (Comitê de Ministros da União Soviética) declarou sua criação no dia 7 de dezembro de 1917. No entanto, foi apenas no dia 20 que sua fundação seria oficializada.

Durante seus primeiros meses de existência, a Tcheka contava com apenas 40 oficiais em suas fileiras. Contudo, em 14 de janeiro de 1918, o Sovnarkom ordenou que a organização aumentasse de tamanho. Na primavera deste mesmo ano, a Tcheka já contava com milhares de equipes, que agiam no sentido de investigar, detectar e suprimir a contrarrevolução, a especulação e a bandidagem. Posteriormente, ainda passou a investigar atividades contrarrevolucionárias dentro do Exército e da Armada.

Ao final de janeiro de 1918, como parte de uma solicitação feita por uma Comissão de Investigação do Soviete de Petrogrado que procurava delimitar o papel dos órgãos de detenção e investigação judicial, a Tcheka passou a desempenhar apenas as funções de detecção e supressão, não sendo mais encarregada da investigação.

Em fevereiro de 1918, organizaram-se diversas Tchekas para combater localmente a contrarrevolução, sendo a primeira delas a de Moscou. Chegou-se ao número de 38 Tchekas no fim das contas e a de Moscou passou a ser a Tcheka central. Sua atuação foi fundamental naquele período de guerra civil para suprimir todas as tentativas de reverter o processo revolucionário russo por diversos setores da sociedade, desde burgueses, até antigos funcionários do império russo ou até setores pequeno-burgueses manipulados pela burguesia e pela contrarrevolução.

A Tcheka, como todas as instituições soviéticas, não passaria incólume ao curso da luta política que seguiu na URSS. Ao longo do tempo, passou por algumas renomeações e redefinições de funções até, ao fim e ao cabo, tornar-se, sob outras denominações (GPU, OGPU etc.), um dos principais instrumentos da burocracia stalinista para esmagar os elementos revolucionários no interior (e mesmo no exterior) da URSS.

 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.