Dois em cada três: desemprego atinge primeiro os negros

A situação dos negros no Brasil é muito degradante, impressionando a todos os dados das pesquisas da realidade. O último número apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizou pesquisa no segundo bimestre de 2017 e comprovou que a maioria dos desempregados no país são negros ou pardos, sendo que de cada três desempregados, dois são negros.

A situação apresentada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) também mostrou que onde a população negra é maior, Nordeste e Sudeste, o preconceito e discriminação também o são, fazendo com que estas regiões também figurem com a que a população negra é mais atingida com o desemprego.

Os salários dos negros também são menores e estão nas piores ocupações, tendo a média de seus salários quase a metade da média dos brancos. Enquanto um negro ganha em média 1.531, um branco recebe R$ 2.757. Com o golpe institucionalizando a política de genocídio e extermínio de pobres e pretos, a situação em curto prazo é desesperadora para os negros do país.