Siga o DCO nas redes sociais

Universidade Marxista
Aula II: a classe operária, o Partido Comunista da China e a revolução
Como surgiu a classe operária chinesa e o Partido Comunista da China (1921) e quem foram seus primeiros líderes
Escultura em Pequim - ode comunista aos trabalhadores chineses
Universidade Marxista
Aula II: a classe operária, o Partido Comunista da China e a revolução
Como surgiu a classe operária chinesa e o Partido Comunista da China (1921) e quem foram seus primeiros líderes
Pequim, RTW 2013
Escultura em Pequim - ode comunista aos trabalhadores chineses
Pequim, RTW 2013

Nesta terça (5) ocorreu o segundo dia do curso sobre os 70 anos da Revolução chinesa. Na segunda aula, o companheiro Rui Costa Pimenta fez uma recapitulação cronológica do período abordado no 1º dia (que está no material de apoio – que pode ser acessado através do login na plataforma da Universidade Marxista) e aprofundou esse desenvolvimento avançando para o período que vai de 1917 a 1923. A origem do Partido Comunista da China – PCC (1921), impulsionada pelo desenvolvimento político da mobilização de um setor radical da intelectualidade e do crescimento e movimentação da classe operária chinesa.

A China, até então majoritariamente agrária passa a ter 2 milhões de operários, 10 milhões no geral, incluindo todo o proletariado (1922). Surgem os primeiros grandes líderes comunistas.

Arte: divulgação

Uma breve recapitulação

Foi também feita um apanhado geral do curso até então, destacando os pontos principais da primeira aula, ocorrida na segunda (4), onde foi feita uma introdução geral sobre o curso e abordados os principais acontecimentos do período de 1839 a 1916 na China, como a Guerra do Ópio (1839), a Revolta dos Taiping (1843), a Revolta dos Boxers (1900), a Revolta Wuchang (1911), a criação do o Kuomintang (KMT) Partido Nacional (1912), a restauração da monarquia (1915), até a revolta de Yuanan contra a restauração da monarquia. Foi possível acompanhar o amadurecimento da luta política na China, de um movimento pré-revolucionário, com sua expressão religiosa até o surgimento de um partido nacionalista.

Nesta quarta (6), ocorrerá a aula 3, que abordará o momento onde a classe operária vai se transformar num gigantesco movimento político que desembocará na revolução de 1925-26. O objetivo central do curso é a teoria política, a compreensão de como se deu a 2ª maior revolução que o mundo já viu e ainda dá tempo de se inscrever! Não perca!

COMO ASSISTIR?

Basta acessar o canal da COTV no Youtube.

COMO PARTICIPAR E TER ACESSO A TODO O MATERIAL EXCLUSIVO?

Basta inscrever-se no site universidademarxista.com.br ou no telefone/whatsapp: (11) 96388-6198, no e-mail [email protected], no site www.pco.org.br ou no facebook: facebook.com/pco29. Os membros do canal (cuja adesão custa apenas R$ 7,99 por mês) receberão um desconto e poderão se inscrever no curso completo por apenas R$ 50,00, para os demais será 75,00, podendo os interessados em sustentar este projeto, contribuir com valores maiores.

A Universidade Marxista, projeto elaborado pelo PCO e a Fundação João Jorge Costa Pimenta, tornará disponível a todos os que assinarem o curso, o que é uma contribuição para sustentar o projeto, toda uma quantidade de materiais de apoio como dezenas de textos marxistas sobre a China traduzidos para o português, fotos, vídeos, verbetes sobre os principais personagens e acontecimentos, mapas e infográficos, materiais didáticos, tais como testes de conhecimento, etc.

A IMPORTÂNCIA DO CURSO

Um dos mais importantes acontecimentos da história moderna, a Revolução Chinesa, vitoriosa em 1949 sob a liderança do Partido Comunista Chinês, foi o mais importante evento da revolução mundial depois da Revolução Russa de 1917. A mais antiga civilização existente até os dias de hoje, com mais de 5 mil anos de idade, a China foi dilacerada pela ocupação dos países capitalistas desde o século XIX.A penetração capitalista dá início à dissolução da milenar e fossilizada economia chinesa. Aí inicia-se a Revolução que será vitoriosa apenas após a II Guerra Mundial.Este processo histórico se manifesta em inúmeras revoltas como a dos Tai Ping ou dos chamados “boxers” (pugilistas), esmagadas de maneira sangrenta pelas forças reacionárias e o imperialismo.A revolução de 1911 derruba a última dinastia imperial e abre caminho para um período ininterrupto de revolução e guerra civil, passando pela Revolução proletária de 1925-27, pela guerra civil, pela guerra contra ocupação japonesa e por nova guerra civil após a derrota japonesa até a vitória sobre Chiang Kai-shek e o imperialismo.O conhecimento desta revolução é de importância fundamental para a compreensão da história mundial do período e para o conhecimento da revolução e da política revolucionária.