2 de junho de 1967: diante de manifestações estudantis contra visita de Xá fascista do Irã, governo alemão assassina estudante em Berlim

image

No dia 2 de junho de 1967, grandes protestos contra a visita do Xá do Irã, Reza Pahlavi, tomaram conta da Alemanha Ocidental. O Xá era um títere do imperialismo, que havia sido apoiado por Hitler na 2a Guerra Mundial.

Obviamente, as manifestações não eram apenas contra a visita do Xá ao país, mas fruto da crise política capitalista, que atingiria seu auge no ano seguinte, em 1968, quando os estudantes e trabalhadores de praticamente todos os países tomaram conta das ruas.

Em 2 de junho de 1967, o Estado alemão realizou uma intensa repressão contra os manifestantes, diante da grandeza das manifestações, resultando na morte do estudante Benno Ohnesorg com um tiro um tiro à queima-roupa, em frente à Ópera Alemã de Berlim.

“Benno Ohnesborg, morto político”

A morte de Ohnesborg foi um marco no movimento estudantil e político na Alemanha.

O ocorrido influenciou toda a esquerda e levou a diversas manifestações políticas contra a repressão policial do Estado alemão. O Movimento 2 de junho deu o nome em homenagem ao estudante.