Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
myrthes
|

A opressão contra a mulher é milenar. Com o avanço do capitalismo, os métodos de repressão, todavia, se tornaram mais intensos. O aborto, por exemplo, é prática proibida no Brasil, à exceção de casos em que a mulher é vítima de estupro, má formação fetal ou quando a gestação apresenta risco de vida.

Uma das primeiras discussões sobre este tema foi lançada pela primeira mulher a exercer o direito no Brasil, Myrthes Campos, que, em 1915, publicou o artigo “O direito ao aborto”. Ainda que ela tenha sido intensamente reprimida por suas colocações, absurdas na época, foi pioneira na luta pelos direitos das mulheres à realização de práticas abortivas, sem que fossem condenadas legalmente.

Ainda hoje mulheres são presas por realizarem práticas abortivas. Além da repressão penal, são alvos de  julgamentos morais, realizados pela direita hipócrita e instituições, como a Igreja.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas