19 de fevereiro de 1913: Pedro Lascuráin torna-se presidente do México por 45 minutos, o menor mandato da história

a

Pedro José Domingo de la Calzada Manuel María Lascuráin Paredes, o presidente horista.

Em 19 de fevereiro de 1913, o presidente do México, Francisco Madero, foi deposto por um golpe de Estado. O Michel Temer da época, Victoriano Huerta, para dar ares de legitimidade ao golpe, a presidência foi entregue a José Lascurán, o qual renunciou menos de uma hora depois, entregando o cargo para Huertai.

O golpe, ao que parece, foi mais um dos engendrados pela Embaixada dos Estados Unidos no México. Contudo a lealdade de Huerta aos norte-americanos não durou muito, visto que negociava com os ingleses. E tampouco a presidência de Huerta duraria muito, pois os próprios norte-americanos, que o haviam empossado, o derrubam. Derrubaram-no alegando ajuda humanitária para garantir a segurança de estrangeiros, bem como de mexicanos, visto que as autoridades não conseguiam lidar com o problema da segurança interna do país. Huerta morreria no exílio. Quando a Lascuráin, depois do golpe retirou-se para a vida privada, vindo a falecer em 21 de julho de 1952.

Foi uma revolução econômica para os Estados Unidos, visto que não tiveram de afundar nenhum navio.