Menu da Rede

Rui Pimenta: “Doria pode ser o candidato principal da burguesia”

Levante

19/09/1868: começa a revolução “La Gloriosa” na Espanha

No dia 19 de setembro de 1868, em Cádis, no Sul da Espanha, sob o comando de Juan Bautista Topete, forças navais amotinaram-se contra o governo de Isabel II

A Revolução de 1868 representou uma importante etapa para a classe operária espanhola – Foto: Reprodução.

No dia 19 de setembro de 1868, tomou lugar um levante popular que ficaria marcado na história do povo espanhol. Em Cádis, no Sul da Espanha, sob o comando de Juan Bautista Topete, as forças navais amotinaram-se contra o governo de Isabel II.

O governo de Isabel, que teve início logo em sua infância, em 1833, foi marcado por uma série de crises que levariam à sua deposição. Brevemente, se resumem a 4 pontos fundamentais: crise financeira, engendrada pela quebra de alguns bancos e pelo rápido endividamento do Estado; crise agrária, provocada por secas e más colheitas que resultaram na fome entre a população; crise industrial, devido à um aumento nos preços de algodão, importado dos Estados Unidos que, na época, estava no meio da famosa Guerra de Secessão; e, finalmente, crise política, resultado da incompetência dos governos moderados que não conseguiram administrar o país e em suas recusas de alternar o poder com os progressistas.

Por conseguinte, imbuídos em um sentimento de extrema revolta, os sublevados lançaram um manifesto que deixava suas intenções claras: uma reforma política. Depois, o general Prim uniu-se a Topete e ambos tomaram o controle de Cádis. Logo buscaram o apoio em outras cidades como Sevilha, Córdoba, Barcelona, Huelva, etc. Formaram-se Juntas Provinciais que se encarregaram de mobilizar a população por meio das políticas do sufrágio universal, da eliminação de impostos, do fim do recrutamento forçoso e de uma nova constituição. Nas cidades, as Juntas revolucionárias, formadas por democratas e progressistas, assumiram o poder.

Vale notar que a constituição das forças interessadas na reforma política lançada pelas tropas de Topete era extremamente heterogênea. Os militares visavam substituir a Constituição e o monarca, manter a Monarquia. Enquanto isso, os setores mais radicais desejavam realizar uma verdadeira revolução burguesa, instituindo uma república no país. Além disso, vale notar a participação de grupos camponeses andaluzes, que lutavam pela Revolução Social. Basicamente, existiam quatro blocos políticos participando das decisões: os unionistas, os progressistas, os republicanos e os democratas.

Com isso, iniciou-se um processo revolucionário que resultaria no exílio de Isabel II e no estabelecimento de um governo de transição, encabeçado pelo general Serrano, principal expoente dos unionistas, que foi nomeado chefe do governo provisório, e por Prim, representante dos progressistas, nomeado Ministro da Guerra. Essa campanha revolucionária deu início a um período intitulado Sexênio Revolucionário, tido entre o triunfo da revolução, em 1868, até a Restauração Bourbônica, em 1874.

 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.