Dia de Hoje na História
José Gervasio Artigas nasceu em 19 de junho de 1764 e faleceu em 23 de setembro de 1850. Foi um dos mais importantes estadistas da Revolução do Rio de la Plata.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
OIP(1)
Passados 246 anos de seu nascimento, o Uruguai presta homenagem ao seu fundador José Artigas. | Foto: Reprodução

Passados 246 anos de seu nascimento, o Uruguai presta homenagem ao seu fundador José Gervasio Artigas. Artigas foi o primeiro general do Rio da Prata a vencer em combate as tropas leais à Coroa espanhola durante as lutas independentistas, antes de dirigir durante vários anos uma confederação de territórios à margem do governo de Buenos Aires e do Brasil, que deu origem ao atual Uruguai.

José Gervasio Artigas nasceu em 19 de junho de 1764 e faleceu em 23 de setembro de 1850. Foi um dos mais importantes estadistas da Revolução do Rio de la Plata, pelo que é honrado também na Argentina por sua contribuição à independência e federalização do país.

Teve uma atuação destacada nas lutas de independência e no predomínio dos ideais republicanos e democráticos sobre as monárquicas. Lutou sucessivamente contra o Império Espanhol, os unitários instalados na cidade de Buenos Aires e Montevidéu e o Reino Unido de Portugal e Brasil.

Estes eram tempos de mudanças, no Brasil (com a chegada da Família Real Portuguesa, em 1808) e no Uruguai (com o crescente sentimento de emancipação política). A Guerra contra Artigas, também denominada de Invasão Portuguesa de 1816, ocorrida entre 1816 e 1820, nas fronteiras entre Argentina, Uruguai e Brasil, pode ser entendida a partir de um contexto de grandes transformações na América Latina.

José Gervásio Artigas, liderava um movimento contra o projeto argentino de reconstituição territorial de seu antigo vice-reinado (que constituía parte do Uruguai) e as investidas portuguesas a partir de um projeto expansionista elaborado pela Dinastia de Bragança com o intuito de anexar o Uruguai ao nascente Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves (1816). No âmbito econômico intercontinental, o Uruguai sofria a influência da industrializada Inglaterra.

No ano de 1821, após o exílio de Artigas, o Uruguai é anexado ao Brasil. Por meio de uma aliança entre brasileiros e portugueses, a região é batizada de Província Cisplatina.

No ano de 1825, os brasileiros são expulsos da província pelo líder uruguaio Juan Antonio Lavallejo. Sob ajuda de tropas da argentina, Lavalleja proclama a independência do Uruguai no mesmo instante. No entanto, o ato só é reconhecido pelos vizinhos três anos mais tarde, através do Tratado de Montevidéu.

Mais tarde, com o estabelecimento de uma república, a política divide-se entre conservadores (blancos) e liberais (colorados). As desavenças entre visões políticas levaram o país a uma Guerra Civil que se estenderia por 12 anos (1839-1851). Artigas morreria em 1950, um ano antes do fim da guerra civil. Contudo, será lembrado como grande patrono do Uruguai.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas