Criador da Maquina à Vapor
Em 1776, as duas primeiras máquinas à vapor projetadas por Watt são instaladas, materializando um sonho e uma vitória sem precedentes para a Revolução Industrial
watt2
James Watt | Fonte: Pinterest
watt2
James Watt | Fonte: Pinterest

 James Watt nasceu em 19 de janeiro de 1736, em Greenock, perto de Glasgow, Escócia. Filho de um construtor de casas e de barcos em Clydeside, teve pouca e formal educação formal devido à sua precária saúde, sendo educado em casa pela mãe e depois frequentando a escola local para aprender grego, latim e matemática. 

Watt tinha muita atração pela oficina do pai, passando longos períodos naquele local e construindo modelos simples de diversas peças. Assim, cada dia mais se interessava pelos instrumentos de navegação, que eram instrumentos dos mais sofisticados daquela época. 

Em 1755, com 19 anos, foi para Londres, para trabalhar como aprendiz de um fabricante de instrumentos. Logo de início, teve que se defrontar com a estrutura das corporações, que exigiam uma aprendizagem de sete anos e costumavam recrutar seus aprendizes nas famílias de seus próprios membros. Mas, finalmente, conseguiu empregar-se, com um contrato de um ano. Foi um período difícil: era obrigado a trabalhar dez horas por dia, gastando apenas 10 xelins por semana com a alimentação, para diminuir as despesas do pai. Além disso o clima de Londres, úmido e frio, causou-lhe reumatismo, sendo forçado a retornar a Glasgow. De volta à sua terra natal, conseguiu trabalhar na Universidade da cidade.

Sobre suas geniais contribuições como construtor de instrumentos científicos e engenheiro, desenvolveu a moderna e famosa máquina a vapor. Com o agrupamento de habilidades conquistadas desde muito novo, se tornou construtor de instrumentos científicos na Universidade e em 1757 abriu uma loja onde fabricava e vendia instrumentos científicos.

E foi durante um processo de conserto de um modelo da máquina a vapor de Thomas Newcomen (1663-1729), em 1763, quando Watt já possuía até mesmo seu próprio escritório e dedicava-se à análise e desenvolvimento de máquinas, que observando as falhas no funcionamento, ele se associou a Jhon Roebuck para o desenvolvimento de uma máquina revolucionária. Watt se atentou para o fato de que a capacidade da máquina poderia ser aumentada em muito, se fosse instalado um condensador de vapor separado, evitando as perdas de energia verificadas por meio do resfriamento do cilindro para a condensação do vapor.

A máquina de Newcomen que antecedeu a de Watt:

Esta nova máquina térmica melhorada apresentava várias vantagens se comparada com as suas precursoras. Assim, podemos afirmar que a máquina construída por Watt retirava calor da fonte quente, usando parte desse calor realizava trabalho movimentando um pistão e rejeitava para uma fonte fria parte do calor que não era utilizado. Esse fato possibilitou aumentar o rendimento das máquinas e alavancar o seu uso em escala industrial.

Então, em 1769, o brilhante construtor consegue a patente de sua máquina. 

Sobre suas associações com celebres figuras de seu tempo, Watt formou uma proveitosa sociedade comercial com Matthew Boulton (1728-1809), industrial em Birmingham, que compra sua patente em 1774, possibilitando o desenvolvimento de suas ideias, e a melhora da máquina em diversos quesitos, aumentando sua eficiência significativamente. 

Chegando no ano de 1776, as duas primeiras máquinas a vapor projetadas por Watt são instaladas em uma mina e em uma siderúrgica, materializando um sonho e uma vitória sem precedentes para a Revolução Industrial.

Diversas evoluções e aplicações da estrutura criada por Watt:

Reprodução de James Watt criando sua máquina à vapor
Reprodução de James Watt criando sua máquina à vapor

De 1776 a 1781, o inventor viaja por todo o Reino Unido ajudando a instalar suas máquinas. Sem estagnar seus conhecimentos, criou neste período a engrenagem central de sistema planetário, que permite à máquina desenvolver o movimento rotativo. Desenvolve também um sistema de hastes conectadas a um pistão motriz, em um cilindro instalado verticalmente. 

Ele escreve em 1783 um artigo para a Royal Society de Londres, sugerindo que a água era uma combinação de dois gases. A idéia seria confirmada posteriormente por Lavoisier.

Já em 1785 Watt e Boulton viram membros da Royal Society, e, cinco anos depois, em 1790 Watt completa os aperfeiçoamentos da sua máquina a vapor, a qual veio a receber seu nome. 

Esta foi uma grande conquista histórica do capitalismo para a humanidade, fundamental para o sucesso da revolução industrial. Rapidamente sua máquina começou a ser empregada para o bombeamento de água de minas e para o acionamento de máquinas em moinhos de farinha, fiações e tecelagens e na fabricação de papel. 

Watt se aposenta em 1800, muito bem financeiramente, e em 1814 torna-se membro estrangeiro da Academia Francesa de Ciências. 

James Watt faleceu em 25 de agosto de 1819. A unidade de potência do Sistema Internacional recebeu seu nome.

Relacionadas
Send this to a friend