18 de dezembro de 1892: estreia o balé “O Quebra-Nozes”, de Tchaikovsky

tchaikovski

Há exatos 126 anos, o mundo assistia pela primeira vez ao balé “O Quebra-Nozes”, do compositor russo Piotr Ilitch Tchaikovsky. Inaugurado a menos de um ano da morte de seu criador, o balé é considerado, até hoje, uma referência para música clássica.

“O Quebra-Nozes” foi o último de uma série de três balés compostos por Tchaikovsky – os demais são “O Lago dos Cisnes” e “A Bela Adormecida”. Baseado na adaptação do escritor francês Alexandre Dumas (pai) de um conto infantil, o balé conta com dois atos e cinco cenas.

A estreia de “O Quebra-Nozes” ocorreu no Teatro Mariinski, localizado em São Petersburgo, que era a capital do Império Russo czarista. À época, a obra não obteve grande sucesso. No entanto, após a década de 1920, “O Quebra-Nozes” passou a ser encenado com mais frequência e a conquistar novos admiradores da obra de Tchaikovsky. Em 1934, o balé foi encenado pela primeira vez fora do território russo.

Hoje em dia, “O Quebra-Nozes” é repertório fundamental de qualquer companhia de balé no mundo, especialmente no período natalino, quando a obra é mais executada.

O compositor

Tchaikovsky nasceu em 1840 em uma cidade que hoje recebe o seu nome, localizada no então Império Russo. Compositor habilidoso, Tchaikovsky é considerado uma das figuras mais proeminente do nacionalismo romântico russo.

Grande entusiasta e promotor do folclore russo, Tchaikovsky é dono de um repertório imenso, que abrange 6 sinfonias, dois concertos para piano e um concerto para violino, onze óperas e três balés, além de uma série de obras avulsas.