17 de maio de 1866: nasce Erik Satie, da vanguarda parisiense e precursor do ragtime
mm
17 de maio de 1866: nasce Erik Satie, da vanguarda parisiense e precursor do ragtime
mm

Nascido no distrito de Pont-l’Evêque, em Honfleur, na região da Normandia, Erik Satie, foi um grande vanguardista parisiense do século XX. Desde jovem não era compreendido nas esferas sociais em que estava envolvido, como no caso do Conservatório de Paris, onde os professores não levam em considerações suas habilidades e qualificações dentro daquela instituição.

Mas isso não foi um impedimento para um grande desenvolvimento de Satie, que deixou o legado de precursor do ragtime, quando se aproxima de uma nova de forma de compor música, no início de sua carreira o mesmo era criticado na época enquanto um compositor fraco, por consideram sua harmonias muito simplistas e de estranhas escalas pouco convencionais

Fato é, que essa característica é o que viria a tornar Erik Satie, como um ícone para o ragtime, o que ele denominava como música ambiente, onde a mesma serviria como forma de preencher o ambiente. Satie também foi um precursor do minimalismo, diferindo de estruturas complexas e sofisticadas para um viés mais simples e despojado, sendo esse o desafio para os demais compositores e conhecedores daquele estilo anteriormente pré-estabelecido.

Vexations é um de suas primeiras obras que denotam esse caráter simplista, onde há 32 compassos e se repete por 840 vezes. Em toda sua trajetória foram cerca de 150 peças escritas para piano, contando com as mais aclamadas Gnossiennes, as Ogives ou as Nocturnes, e tendo Três Gymnopédies como a principal.