Crise econômica
Estudo aponta que a crise no Brasil deve colocar 3,8 milhões de família em situação de pobreza
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Fome Brasil
Brasileiros serão arrastados para a pobreza | Reprodução

No Brasil, a crise econômica, acentuada pela pandemia da COVID-19, deve colocar cerca de 3,8 milhões de pessoas nas chamadas classes D e E até o fim deste ano de 2020. O estudo da Colsutoria Tedências aponta que 15 milhões de brasileiros passarão a viver com renda familiar de até R$ 2,5 mil, aumentado para 45 milhões pessoas nestas condições.

Segundo estudo apresentado, a política golpista já arrastaria 600 mil famílias para a  pobreza e que a crise do coronavírus seria responsável em multiplicar em 6 vezes este número. A pobreza extrema também deverá dar um enorme salto, transformando o Brasil num país de famintos e miseráveis.

A política do governo ilegítimo de Jair Bolsonaro conduz o país inevitavelmente para o desemprego, violência, miséria e morte. É preciso mobilizar os setores explorados e oprimidos para ocupar as ruas, somente mobilizações poderosas poderão impor uma derrota ao golpe de 2016.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas