Dia de Hoje na História
Em meio a ditadura de Salazar, os trabalhadores organizam um jornal clandestino e enfrentam o fascismo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
avante (1)
Jornal Avante! Foto: Gabinete de Estudos Sociais do Partido Comunista Português |

No dia 15 de fevereiro de 1931, em plena ditadura salazarista, é fundado o jornal Avante!. O órgão oficial do Partido Comunista Português, que teve sua fundação em 6 de março de 1921, inicialmente teve rodagem irregular, devido as condições de clandestinidade daquele ano em que, Antônio de Oliveira Salazar, ainda era o Ministro das Finanças.

Desde o golpe de Estado militar da direita, em 1926, avançava o ataque contra as organizações operárias, sufocando assim, toda a vida política de Portugal. Este era o período da Ditadura do Estado Novo, aniquilando as ações sindicais, manifestações de quaisquer tipo, a cultura e a vida em geral.

Rolão Preto, criador das milícias fascistas em Portugal, líder do Integralismo Lusitano, os Camisas Azuis

Salazar neste período era do centro católico, onde já dominava a política de extrema-direita dentro das fileiras cristãs, e em 1928 ingressa como ministro para controlar de forma técnica as contas de Portugal. Porém, a extrema direita vendo os pontos fracos da ditadura, começa a controlar algumas ações por dentro e aos poucos Salazar é escolhido pelos fascistas para comandar.

Neste cenário, onde a extrema direita organizava seus sindicatos, jornais, para destruir a democracia operária existente, surge a necessidade de um jornal, o Avante!  Aqui é importante expressar o seu papel enquanto jornal comunista, que Lénin definiu como sendo de agitador colectivo, propagandista coletivo, divulgando e defendendo o Programa, ideologia e posições políticas do Partido. Desta ação, aumenta o estimulando a formação política de militantes e simpatizantes e o debate partidário, conectando as aspirações e lutas dos trabalhadores e das classes e camadas sociais em meio a opressão fascista.

Edição do Avante! de 1961 trazendo o direcionamento da luta de classes de massas e alertando os grupos armados de seu erro

Este jornal livre e independente dos grandes grupos econômicos e financeiros que controlavam a generalidade dos órgãos de comunicação social, denunciou para as massas as mentiras que a burguesia dizia, escondia e explicava outro ponto de vista que não o do grande capital e do imperialismo.

A comemoração deste grande jornal que enfrentou a sanguinária ditadura de Salazar, precisa pontuar o poder teórico e prático que este tipo de ação carrega. É preciso reafirmar a importância de um jornal independente como nos ensinou Marx, Engels, Lenin, Trotsky e tantos outros revolucionários na história da luta de classes. O jornal é o primeiro militante. O jornal é o programa do partido, um abarcado de debates históricos, de outros países, da Internacional Comunista, trazendo as demandas e anseios dos trabalhadores em todo o mundo.

Que a burguesia trema frente a organização operária revolucionária internacional!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas