Caravanas de todo o País
14 de setembro: voltar às ruas de Curitiba pela liberdade de Lula
O momento nunca foi tão propício para mobilizar para soltar Lula
Supporters of Brazil's former president Luiz Inacio Lula da Silva demonstrate to demand Lula's freedom on the one-year anniversary of his arrest, in Sao Paulo
Caravanas de todo o País
14 de setembro: voltar às ruas de Curitiba pela liberdade de Lula
O momento nunca foi tão propício para mobilizar para soltar Lula
Foto DCO
Supporters of Brazil's former president Luiz Inacio Lula da Silva demonstrate to demand Lula's freedom on the one-year anniversary of his arrest, in Sao Paulo
Foto DCO

O ex-presidente Lula está preso há mais e 500 dias nas masmorras de Curitiba. Enquanto isso, o governo fraudulento de Jair Bolsonaro, que só existe graças à fraude descarada nas eleições, justamente com a prisão política de Lula, está cada dia mais impopular.

Parte da impopularidade do governo golpista está relacionada à desmoralização da Lava Jato. Os vazamentos das conversas entre os procuradores e o juiz Sergio Moro escancararam a perseguição política que prendeu Lula, transformou Moro em ministro e colocou Bolsonaro no governo.

Toda esta crise, somada aos inúmeros episódios de crise política que ocorreram desde o início do ano, fazem do momento um dos mais propícios para partir para cima dos golpista e exigir a liberdade de Lula. É preciso arrancar o ex-presidente da carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

As direções das organizações populares, no entanto, parecem viver em outro momento. Quanto maior a crise do golpe, mais paralisadas estão essas organizações. Prova disso é que desde que começaram os vazamentos da Lava Jato não foi tomada nenhuma iniciativa para mobilizar o povo pela liberdade de Lula. Nenhum ato em Curitiba foi chamado desde então.

Por isso, o PCO tomou a iniciativa de convocar um ato em Curitiba dia 14 de setembro e convida todos os partidos de esquerda e as organizações populares a participarem dessa manifestação. É preciso intensificar a mobilização e libertar Lula. Já não há motivos para ter dúvidas de que esta é a vontade da maioria do povo brasileiro.

Portanto, todos a Curitiba, no proximo sábado, dia 14.