Siga o DCO nas redes sociais

14 de setembro: todos à Curitiba pela liberdade de Lula
IMG_20181030_181153628 (1)
IMG_20181030_181153628 (1)

Lula é um preso político da direita golpista há quase 500 dias. A prisão de Lula é uma peça fundamental do golpe de Estado iniciado com a campanha para derrubar Dilma Rousseff, que acabaria levando à queda do governo petista em 2016. Reconhecido por amplos setores das massas como seu representante político, Lula é um elemento permanente de polarização e crise frente ao governo golpista e sua política neoliberal servil aos EUA.

Por isso o regime está organizado para manter Lula preso a qualquer custo, passando por cima de direitos fundamentais e atropelando todos os procedimentos jurídicos normais. Como aconteceu, recentemente, com a tentativa da Lava Jato de Curitiba, com a PF sob o comando de Sérgio Moro, de transferir Lula para o presídio de Tremembé.

Ou quando, pouco antes de sua prisão, Lula poderia ter obtido um habeas corpus no STF, que foi negado em uma votação dada sob pressão dos militares, que ameaçaram o país inteiro com um golpe por meio de duas mensagens do então comandante das Forças Armadas, Eduardo Villas Bôas.

Além da ocasião em que Lula esteve para ser solto, depois de conseguir um habeas corpus no TRF-4, do desembargador Rogério Favreto. Oportunidade em que diversos setores se mobilizaram para retardar o cumprtimento da decisão e, finalmente, anulá-la no final do dia, mantendo Lula preso e mostrando que não se pode confiar em instituições.

Para libertar Lula, é necessário que haja um grande movimento democrático exigindo sua libertação, um movimento nas ruas. E isso é uma pauta fundamental no combate ao regime golpista, que a direita tenta consolidar e estabilizar. E uma pauta que confronta o regime golpista e suas instituições, tomadas pela direita para perseguir os partidos de esquerda, os sindicatos e os movimentos populares.

Hoje, dia 13 de agosto, haverá um grande protesto contra o governo em todo o país. Mais uma vez, ficará demonstrado o repúdio da população por esse governo por meio da palavra de ordem Fora Bolsonaro! É preciso levantar também a exigência de liberdade para Lula. Por isso, todos devem ir às ruas no dia 14 de setembro, para um grande protesto nacional exigindo liberdade para Lula. Para derrotar a direita golpista.