Menu da Rede

Anterior
Próximo

Dia de Hoje na História

14/05/1771: nasce o socialista utópico Robert Owen

O socialista utópico Robert Owen foi expressão do desenvolvimento da luta da classe operária e da evolução de sua consciência política.

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Robert Owen. –

Publicidade

Em 14 de Maio de 1771, nasce o socialista utópico galês Robert Owen. Owen é considerado um dos fundadores da corrente política do socialismo utópico e do cooperativismo.

Com o desenvolvimento do capitalismo industrial na Inglaterra, que levou ao cercamento das terras comunais e a expulsão dos camponeses, uma pobreza espantosa se acumulou nas cidades. Massas de miseráveis expropriados de todos os meios de subsistência passaram a perambular pelas cidades inglesas. Estes camponeses vai se tornar os operários nas fábricas têxteis britânicas. É o nascimento do moderno proletariado.

Owen conseguiu galgar postos nas indústrias escocesas de fiação em Manchester e, por volta dos 30 anos, era co-proprietário e gerente de uma fábrica em New Lanark. Em sua fábrica, a jornada de trabalho foi reduzida para 10,5 horas diárias. Na época, a jornada de um operário têxtil situava-se entre 14 a 16 horas diárias.

As condições de vida dos trabalhadores foi uma das suas maiores preocupações. Moradias, um jardim de infância e cooperativas foram feitas para os operários e suas famílias. Owen ainda abriu uma loja onde os trabalhadores podiam comprar os produtos básicos com um preço baixo, quase a preço de custo.

Com o passar do tempo, Owen evoluiu para uma concepção mais crítica e passou a fazer críticas mais significativas contra o sistema capitalista. No entanto, nunca abandonou sua concepção utópica.

Neste momento histórico, a classe operária começava a dar seus primeiros passos na luta política. Já no século XIX, desenvolvem-se grandes lutas operárias na Inglaterra e se formam os sindicatos como organizações de massas. O Partido Trabalhista é fundado como expressão política dos trabalhadores.

O socialismo utópico era uma corrente política que criticava o capitalismo e suas mazelas, mas era incapaz de apresentar a saída revolucionária. Esta corrente expressa um período de imaturidade da classe operária em seu desenvolvimento. Em parte significativa de sua vida, os partidos operários ainda não existiam, por isso a classe operária não era capaz de atuar independentemente e colocar suas reivindicações.

O caminho não é reformar o capitalismo, distribuir os produtos, promover políticas de tipo assistencial ou fundar cooperativas para organizar a produção à parte, como fizeram os socialistas utópicos. A revolução proletária, conduzida por um partido operário e revolucionário consciente que exproprie a burguesia é a única forma de superar o capital.

Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Trótski: vida e obra | Curso completo (35ª Universidade de Férias do PCO)

165 Visualizações 3 horas Atrás

Watch Now

Send this to a friend