Nasce o mestre do bandolim.
Exímio bandolinista, Jacob do Bandolim era a união da criatividade, improvisação e da capacidade de dar ao som um andamento único.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Jacob
Créditos: Google |

Há exatamente 102 anos nascia uma das maiores joias da música popular brasileira, Jacob Pick Bittencourt – mais conhecido como Jacob do Bandolim – nascera no Rio de Janeiro, filho de um capixaba e de uma judia polonesa, foi um músico, compositor e bandolinista de choro.

Ao viver na Lapa, quando criança, Jacob tinha o costume de ouvir um vizinho francês e cego tocar violino. Ao perceber o derriço entre seu filho e o instrumento, a Sra. Raquel Pick, mãe de Jacob, logo tratou de presenteá-lo no aniversário de 12 anos. No entanto, Jacob não se adaptou ao arco do violino, passando a tocá-lo utilizando grampos de cabelo. Por conseguinte, Jacob ganharia seu primeiro bandolim; à época, um modelo de cuia, conhecido por napolitano. Autodidata, o jovem garoto ouviu seu primeiro choro aos 13 anos em frente a sua casa. O choro era uma composição de Luiz Americano, É do que há. Aos 15 anos, ainda como amador, se apresentou com o conjunto Sereno, na Rádio Guanabara. No entanto, ele próprio não gostou de sua apresentação, decidindo praticar ainda mais.

A partir de 1934, aos 16 anos, Jacob decidira como instrumento o bandolim, iniciando sua carreira de músico. Mesmo sem pretensões, Jacob participou de concurso, saindo vencedor, recebendo nota máxima do júri. Daí em diante o sucesso foi completo, Jacob passara a garantir presença nos programas da rádio, ganhando cache, chegando ao ponto de ganhar um programa só seu. Jacob do Bandolim tornara-se, portanto, num dos maiores nomes da música popular brasileira, influenciando grandes artistas como Armandinho do Trio Elétrico. Jacob era conhecido por sua técnica refinada e da mistura ímpar entre sons e andamentos. Jacob, por sua vez, fora influenciado pela guitarra portuguesa logo no início de sua carreira e, posteriormente, de Aníbal Augusto Sardinha, conhecido como Garoto. Jacob morreu vítima de um infarto cardíaco aos 51, em 1969, nos braços da sua esposa Adylia, sendo sepultado no Cemitério do Caju.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas