Siga o DCO nas redes sociais

Fora imperialismo da Venezuela
13 milhões de assinaturas contra Trump são recolhidas na Venezuela
O povo Venezuelano já mostrou diversas vezes que está ao lado de Maduro e totalmente contra as políticas genocidas que os EUA quer impor no país.
gvg (1)
Fora imperialismo da Venezuela
13 milhões de assinaturas contra Trump são recolhidas na Venezuela
O povo Venezuelano já mostrou diversas vezes que está ao lado de Maduro e totalmente contra as políticas genocidas que os EUA quer impor no país.
Manifestação a favor de Maduro. Foto: Twitter oficial
gvg (1)
Manifestação a favor de Maduro. Foto: Twitter oficial

O imperialismo, principalmente o estadunidense, é uma das coisas mais impopulares na Venezuela, junto com o golpista que tentou derrubar Maduro pós eleições, o capacho dos EUA, Juan Guaidó. A política de asfixia econômica que os EUA vem tentando aplicar na Venezuela só faz com que, cada vez mais, a população venezuelana fique ao lado de Maduro, eleito democraticamente nas últimas eleições. Um exemplo claro de todo esse apoio aconteceu em 10 de agosto, quando houve uma enorme manifestação intitulada “No more Trump“, que reuniu milhares de venezuelanos numa manifestação em repúdio ao bloqueio econômico dos EUA contra a Venezuela.

A ação, que aconteceu em Caracas, tinha como um de seus objetivos arrecadar assinaturas de cidadãos venezuelanos que são contrários às políticas que querem transformar a Venezuela numa colonia de exploração dos EUA. A iniciativa, além de ter sido um sucesso, ainda conseguiu arrecadar 13 milhões de assinaturas, 13.287.742 para ser mais exato, como comemorou Maduro em um tweet.

Os EUA vêm recrudescendo cada vez mais as intervenções na economia venezuelana, confiscando ativos nos bancos estrangeiros e dificultando a chegada de produtos de fora no país. Ainda no começo do ano, os EUA, articularam boicote aos caminhões que chegavam com ajuda humanitária na fronteira da Venezuela, tendo um caminhão sido até incendiado por direitistas capachos do imperialismo.
As assinaturas fazem parte de um manifesto que a vice-presidente da Venezuela, Decy Rodríguez e o chanceler Jorge Arreaza, levarão, na próxima semana, para Nova York e entregá-las ao secretário-geral da ONU, António Guterres. Neste tempo que ficarão lá, tanto Rodríguez, quanto Arreaza, irão participar da 74ª Assembleia Geral da ONU, prevista para acontecer entre os dias 24 e 30 de setembro. O povo venezuelano é fiel e forte, não irão abaixar a cabeça para a insolência imperial dos EUA. Maduro tem o apoio de sua população e isso já é o suficiente para não deixar que o imperialismo destrua mais esse país.