Menu da Rede

O saque do imperialismo à economia nacional. Petrobrás condenada a pagar 3 bilhões de dólares à agiotagem internacional

Tempo de Leitura: 3 Minutos

Publicidade

Os abutres internacionais (tendo a frente o imperialismo norte-americano) que articularam e financiaram o golpe de estado no Brasil em 2016, fazem neste momento, contra o país e a economia nacional, mais uma investida para atacar e saquear uma vultuosa quantia do ativo nacional.

Contando com a sempre generosa colaboração dos golpistas tupiniquins – que em matéria de entreguismo e liquidação do patrimônio público desconhecem concorrentes – a maior e mais importante estatal brasileira, a Petrobrás, acaba de ser condenada, nos tribunais norte-americanos, a indenizar um punhado de especuladores e agiotas internacionais.

Anunciado pela venal imprensa golpista brasileira como um “bom acordo” que encerraria uma causa que poderia custar à estatal um montante ainda maior (fala-se em 8 bilhões de dólares) a Petrobrás terá que pagar à agiotagem estrangeira a fabulosa soma de 2,9 bilhões de dólares. Este  sim é o maior escândalo de corrupção da história do Brasil. Já deixou pata trás toda e qualquer idéia de escândalo que de forma cínica e mentirosa a operação lava jato vinha atribuindo aos governos do PT.

Toda esta criminosa operação de lesa-pátria foi feita sem que houvesse qualquer ação, por parte do governo brasileiro, em defesa da estatal. Isso prova mais uma vez que os golpistas que tomaram de assalto o poder em 2016 agiram não para supostamente livrar o país da corrupção, como é alardeado aos quatro cantos, mas justamente para facilitar as operações de rapinagem contra a economia nacional e o patrimônio público pertencente do povo brasileiro.

Vale deixar registrado que a soma estratosférica que a estatal entregará aos especuladores e agiotas norte-americanos surpreendeu até mesmo os próprios beneficiários que reclamavam a ação judicial. “Eles esperavam em torno de 1 bilhão de acordo, segundo comentários em outros escritórios de Nova Iorque. A proposta de quase 3 bilhões foi uma bomba , um valor absurdo porque as perdas já foram em grande parte recuperadas na alta posterior das ações da Petrobrás” (Brasil 247, 07/01).

Aí está a prova da mais completa e total da submissão dos golpistas aos interesses estrangeiros.” O valor do “acordo” supera até mesmo o lucro da Petrobrás  em um ano, o que é uma aberração. É o maior acordo jamais fechado por uma companhia estrangeira nesse tipo de ação” (idem, 07/01).

Está claro que se trata de mais uma operação político-jurídica que se encaixa perfeitamente e sob medida nos planos dos golpistas para incriminar as administrações de Lula e Dilma, fornecendo combustível, principalmente e em primeiro plano, para reforçar as acusações contra o ex-presidente Lula, às vésperas do seu julgamento.

Nem é preciso dizer que esse “acordo” afeta diretamente o interesse público e o cotidiano da vida de todos os brasileiros. Afinal, os reflexos – sejam a curto e médio prazo – serão o aumento dos combustíveis e de todos os outros derivados que são de uso da população.

O cômputo geral, no entanto, é que esse “acordo” vai ser jogado na conta do PT. Os golpistas que estão a frente da direção da estatal neste momento nada fizeram para defender a empresa. Convenientemente, o governo brasileiro entende que esse assunto é da alçada do PT e que contribuirá para a campanha de ataques contra o partido.

O país está sendo destruído pela rapinagem e pela entrega do patrimônio público aos abutres financeiros internacionais. Portanto, é preciso intensificar a campanha e a luta para derrotar o golpe e os golpistas. Somente a mobilização massiva do conjunto da população atacada em suas condições de vida será capaz de responder à altura aos ataques dos golpistas. Um passo decisivo nesse sentido é a campanha em defesa do ex-presidente Lula e a exigência da anulação do golpe.

Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Clima de radicalização agita o Peru - O Mundo em 1 Hora (Reprise)

108 Visualizações 57 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend