Desenvolvimento ameaçado.
O Banco do Brasil possui uma história de mais de 200 anos como meio de desenvolvimento brasileiro. Foi amplamente sucateado por governos como o de FHC e hoje se encontra ameaçado.
Banco-do-Brasil
Banco do Brasil |
O príncipe-regente do Brasil, Dom João de Bragança, fundou em 12 de outubro de 1808 o primeiro banco brasileiro, e quarto banco emissor do mundo, o Banco do Brasil. A criação do banco foi uma sugestão do Conde de Linhares, Rodrigo de Sousa Coutinho, e possuía o objetivo de criar e desenvolver indústrias manufatureiras no país.
As atividades do banco iniciaram-se em 11 de dezembro de 1809, em sua primeira sede na rua Direita, esquina com a rua de São Pedro, no Rio de Janeiro. Antes dele, haviam sido inaugurados apenas 3 bancos emissores em todo o mundo, o Banco da Suécia em 1668, o Banco da Inglaterra em 1694 e o Banco da França em 1800.
O banco foi extinto em 1829 por meio de uma lei vinda da família real, sendo refundado em 1851 por  Irineu Evangelista de Sousa, o futuro Barão de Mauá. Sua nova fundação possuía um dos capitais mais elevados da América Latina, sendo novamente um órgão voltado para o desenvolvimento do país.
O Banco do Brasil se tornou referência em todo o país e desde então é uma das empresas mais respeitadas do Brasil. Possui mais de 100 mil funcionários espalhados por mais de 15 mil agências em todo o país. Infelizmente, o projeto neoliberal de Bolsonaro e Paulo Guedes que pretende entregar tudo de mão beijada aos países imperialistas, ameaça a existência de uma empresa tão importante para o desenvolvimento da indústria brasileira, colocando em cheque a soberania nacional brasileira. É de extrema importância que a população se engaje na luta contra o governo golpista e fascista de Bolsonaro, pois somente assim poderemos garantir a existência de empresas estatais de suma importância, como é o Banco do Brasil, a Caixa e a Petrobrás.
Relacionadas