Independência Angolana
Agostinho Neto, líder do Movimento pela Libertação da Angola, assume a presidência do país no dia 11 de novembro de 1975, após um longo período de luta contra Portugal.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Agostinho-Neto
Agostinho Neto |

O Movimento pela Libertação da Angola (MPLA), principal grupo organizado que deu fim a colonização portuguesa em Angola, surgira nos anos 50, com a fusão de diversos grupos que se posicionavam contra o regime português, dentre eles uma célula do Partido Comunista Português que havia sido formada pouco antes em Luanda. O movimento nasceu da intelectualidade nacionalista angolana.

A luta armada pela independência do país africano começou na década de 60, mas é em 1974, quando estoura a revolução dos cravos, que põe um fim ao regime salazarista, que Angola consegue conquistar a independência.

Agostinho Neto, líder do MPLA desde o início da década de 70, assume a presidência do país no dia 11 de Novembro de 1975. Neto foi uma liderança oriunda do movimento estudantil, que engendraria a intelectualidade  idealizadora da independência angolana. Ficou na presidência até sua morte em 1979, sendo sucedido por Lúcio Lara, um dos fundadores do MPLA, e uma dor organizadores militares do movimento durante a luta anticolonialista.

Desde maço de 75, outros grupos armados haviam declarado guerra ao MPLA, cujo caminho para assumir o governo angolana já estava traçado devido a popularidade e força do movimento, afundando o país em uma guerra civil que duraria até 2002 quando morre Jonas Savimbi, líder da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), principal antagonista do MPLA.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas