Futebol
100 anos do nascimento de um dos maiores craques que o Brasil já produziu
2020.02.14-Heleno-de-Freitas
Heleno de Freitas: arquivo Botafogo |

Nesta quarta (12) completaram-se os 100 anos de um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro, Heleno de Freitas.

Nascido em São João Nepomuceno(MG), de acordo com sua prima, ainda hoje viva. Desde sua infância, o craque já demonstrava encarar o futebol como sua paixão, gastando horas e horas jogando atrás da escola, tanto na época em que morava em sua cidade natal, como na sua adolescência, quando vivia no Rio de Janeiro.

Heleno foi revelado no futebol de areia do Botafogo, algo comum nos anos 1930 e 1940. O centroavante demonstrava uma rara habilidade e precisão nos chutes a ponto de ter se tornado o maior ídolo do clube antes do surgimento de Garrincha. Ainda assim, Heleno nunca fora campeão pelo clube, o que demonstra que Heleno foi ídolo tão somente pela sua competência com a bola, de modo que nem mesmo seu jejum de títulos reduziu sua história.

Ainda nessa época, Heleno formou pela seleção brasileira o quinteto de ataque formado por Zizinho, Ademir Menezes, Jair da Rosa Pinto e Tesourinha no Torneio Sul Ameriano de 1945. Um dos maiores carrascos da Copa de 1950, Obdulio Varella, contava que na sua opinião este foi o maior ataque que já viu na seleção brasileira, evidenciando assim a diversidade de grandes times que a canarinho já produziu.

Em 1948, Heleno foi negociado para o Boca Jr’s da Argentina, sendo repatriado no ano seguinte pelo Vasco da Gama, participando de um elenco que marcou época no cruzmaltino, conhecido como “expresso do Vasco” e rendendo-lhe um Campeonato Carioca.

Acredita-se que o centroavante almejava competir na Copa do Mundo de 1950. Afinal, não houve copa do mundo nos anos 1940 em razão da II Guerra. No entanto, sua relação pessoal conturbada com o treinador Flavio Costa custou caro.

Sua prima conta que a imagem que se faz de Heleno como um homem temperamental não coincidia com seu comportamento no cotidiano, mesmo quando jogava futebol com amigos. Em uma entrevista antiga, Zizinho, ex-companheiro de seleção, conta que o craque sempre se mostrava cordial com seus colegas. É provável que a imprensa brasileira, já naquela época, se dedicasse a ferir a imagem dos nossos jogadores, talvez para dar-lhes obstáculos para além dos adversários. O que se sabe é que Heleno de Freitas foi um representante do maior futebol do mundo, o brasileiro.

Relacionadas