Dia de Hoje na História
Rockefeller foi o fundador da Standard Oil Company, o maior monopólio da área petrolífera do mundo. Foi também o homem mais rico da história dos Estados Unidos.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Photo_of_John_D_Rockefeller
John Davison Rockefeller (1839-1937) | Reuters.

Em 8 de julho de 1839, nasceu o empresário do ramo petroleiro e bilionário americano John Davison Rockefeller na cidade de Richford, estado de Nova Iorque.

Rockefeller foi o fundador da empresa Standard Oil Company. Em 1870, este se associou ao seu irmão, William Rockefeller, e mais outras pessoas e fundou a empresa petrolífera, que se tornou o maior monopólio da área do mundo. Com o crescimento da importância dos hidrocarbonetos na economia mundial, como gasolina e querosene, Rockefeller vê o aumento exponencial de sua riqueza, até se tornar o homem mais rico do mundo e o primeiro americano a acumular mais de 1 bilhão de dólares.  Em termos absolutos, ele é considerado o homem mais rico da história, uma vez que sua fortuna chegou a 1,8% do PIB americano, no total de US$ 330 bilhões de dólares atualizados em 2017.

A Standard Oil Company se torna a maior empresa petroleira do mundo e passa a controlar amplas áreas da extração, refino, distribuição e comercialização do óleo. Em 1911, uma decisão da justiça americana obrigou a empresa a se desmembrar em subsidiárias, numa tentativa de diminuir seu controle monopolista.  Assim, 34 empresas menores foram criadas, como a Exxon, Chevron, Atlantic, Mobil e Amoco, todas sob controle dos Rockefeller.  Se somadas as receitas de todas as empresas que surgiram como cisão da Standard Oil, o montante ultrapassa  US$ 2 trilhões anualmente.

O crescimento da Standard Oil acarretou a absorção ou destruição de seus concorrentes mundo afora. Em sua formação, foi necessária uma política governamental agressiva para garantir que a petroleira tivesse acesso aos mercados estrangeiros e pudesse controlá-los. Na época do capitalismo imperialista, que emerge no final do século XIX e se consolida no século XIX, os monopólios se fundem com o Estado, surgindo assim o Estado monopolista.

O Estado monopolista serve o capital imperialista, isto é, os monopólios que controlam amplos setores do mercado mundial. O controle político do mercado é baseado na capacidade do uso da militar. Dessa maneira, é compreensível o por quê de o maior país imperialista do mundo, os Estados Unidos, ter mais de 700 bases militares espalhadas por todas as partes do mundo.

A etapa imperialista é a fase superior do capitalismo, conforme apontou Lênin. É a sua última fase, que prepara as condições para a transição ao socialismo. O fim do livre mercado e o surgimento dos monopólios imperialistas implicam no declínio econômico do capitalismo, ao mesmo tempo em que preparam as condições para sua superação.

O monopólio da Standard Oil Company se expressa ainda nos dias de hoje. Os frequentes golpes de Estado, intervenções estrangeiras no Oriente Médio e conspirações visam manter o controle político dos monopólios sobre a economia mundial. O golpe de Estado de 2016 no Brasil tem relação estreita com a necessidade de os monopólios imperialistas se apropriarem das reservas de óleo brasileiras.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas