Dia de Hoje na História
Embora tenha deixado um legado na história de contribuição para a ciência, Lavoisier perdeu a cabeça, literalmente, quando se tornou um cobrador de impostos para a Corôa
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
lavoisier
Retrato de Antoine Laurent Lavoisier (Paris, 1743-1794). GETTY IMAGES |

Nascido em uma família rica em Paris, Antoine Laurent Lavoisier herdou uma grande fortuna com a idade de cinco anos pelo falecimento de sua mãe. Ele foi educado no Collège des Quatre-Nations (também conhecido como Collège Mazarin), de 1754 a 1761, estudando química, botânica, astronomia e matemática. Ele tinha em mente seguir os passos de seu pai e ainda obteve sua licença para praticar a lei em 1764 antes de voltar a uma vida de ciência.

Lavoisier é considerado o pai da química moderna porque foi ele quem descobriu que a água é uma substância composta, formada por dois átomos de hidrogénio e um de oxigénio: H2O. Essa descoberta foi muito importante para a época, pois, segundo a teoria de Tales de Mileto, que ainda era aceita, a água era um dos quatro elementos terrestres primordiais, a partir da qual outros materiais eram formados.

Ele é considerado o pai da química moderna e dá nome à conhecida Lei de Lavoisier, ou Lei da Conservação das Massas, princípio de que nada se perde ou se cria (o conceito já havia sido apresentado antes por outro cientista, o russo Mikhail Lomonosov, mas o texto deste não repercutiu).

Ele viveu na época em que começava a Revolução Francesa.  Nessa época, a França era governada por Luís XVI, e a sociedade era dividida em classes sociais, conhecidas como Estados: Primeiro Estado: clero; Segundo Estado: nobreza; e Terceiro Estado: povo, definição genérica que incorpora o restante da sociedade francesa. Era também a época 

quando o terceiro estado (camponeses, burgueses e comerciantes) disputavam o poder na França e lutavam para derrubar os privilégios entre o clero e a nobreza sustentando pela monarquia

Portanto, a Revolução Francesa é o nome dado ao ciclo revolucionário que aconteceu na França entre 1789 e 1799, que marcou o fim do absolutismo nesse país. Essa revolução, além de seu caráter burguês, teve uma grande participação popular e atingiu um alto grau de radicalismo, uma vez que a situação do povo francês era precária em virtude da crise que o país enfrentava. Essa crise marcou o fim da monarquia absolutista que existia na França há séculos e da antiga ordem de privilégios que constituía o Antigo Regime Francês.

Em 1769, Lavoisier adquiriu uma participação na Ferme Général, o sistema utilizado naquele tempo na França para a taxação de impostos (em que, essencialmente, a Coroa concessionava essa tarefa a privados), daí se constituindo um rendeiro: quem fazia sua renda com a cobrança de impostos. Nessa função, Lavoisier enriqueceu-se consideravelmente A Ferme Général era um sistema muito impopular na época, principalmente entre os que pagavam impostos. Embora Lavoisier tivesse se retirado desse sistema, a sua ligação à Ferme Général foi causa da sua condenação à morte.

Com a revolução, em 17 de setembro de 1793 foi instituída a Lei dos Suspeitos, que permitiu a criação de tribunais revolucionários para julgar possíveis traidores do povo, e punir os culpados com a pena de morte.Três dias depois, Lavoisier recebeu um mandado que permitiu o confisco e a selagem dos seus documentos. Mais tarde, os documentos foram devolvidos a Lavoisier, dando-lhe um falso sentimento de segurança. 

Lavoisier foi guilhotinado em 8 de maio de 1794, porque, mais do que qualquer prestígio que seu cérebro pudesse ter legado com as suas descobertas,  muito mais marcante naquele momento, foi o ódio deixado pelo fato de  ter sido um rendeiro geral. Os rendeiros gerais eram muito impopulares por causa das exações que muitos praticavam, sendo todos condenados à guilhotina. Lavoisier foi executado em quarto lugar, num total de vinte e oito. 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas