Nikola Tesla
Em 07 de janeiro de 1943, há 78 anos, morria Nikola Tesla, célebre inventor e teórico sérvio no campo das engenharias mecânica, eletrotécnica, e física.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Nikola_Tesla,_with_his_equipment_Wellcome_M0014782
Nikola Tesla com seu equipamento, Colorado Springs, 1899 | Foto: Dickenson V. Alley

Em 07 de janeiro de 1943, há 78 anos, morria Nikola Tesla, célebre inventor e teórico sérvio no campo das engenharias mecânica e eletrotécnica, e física. Tesla teve um trabalho fundamental para a segunda revolução industrial, tendo contribuições revolucionárias para a modernidade, chegou a ser chamado como “espalhou luz sobre a face da Terra”.

Origens

Tesla nasceu na aldeia de Smiljan, na cidade de Vojna Krajina, no então Império Austríaco, atual Croácia, filho de pais sérvios ortodoxos, numa família de 5 filhos. Iniciou seus estudos na engenharia elétrica no Politécnico Austríaco em Graz (1875), onde abandonou os estudos sem conseguir nenhum grau, ao frequentar a Universidade Carolina em Praga durante o Verão de 1880, foi influenciado por Ernst Mach. 

Tesla teve seu primeiro trabalho como engenheiro assistente na cidade de Maribor, (atual Eslovénia), período em sofreu um esgotamento nervoso. Em 1880, instalou-se em Budapeste para trabalhar na Companhia Nacional de Telefones, sob orientação de Tivadar Puskás. Em 1881, foi nomeado electricista-chefe da companhia, futuramente tornou-se o primeiro sistema telefônico do país.

Neste período conheceu e trabalhou com Nebojša Petrović, um jovem inventor também sérvio que vivia na Áustria. Mesmo sendo breve, o encontro rendeu um projeto que utilizou turbinas gêmeas para criar energia continuamente.

Em 1883 mudou-se para Paris, França, para trabalhar como engenheiro, aperfeiçoando aparelhos elétricos na “Continental Edison Company”. Em junho de 1884 deslocou-se para New York, nos Estados Unidos, para trabalhar para Thomas Alva Edison em sua Edison Machine Works.

O seu trabalho na Edison Machine Works começou como simples engenheiro, tendo uma rápida progressão para problemas mais complexos. Nesse período chegou a projetar vinte 24 diferentes tipos de máquinas, que assumiram como novo padrão da empresa.

Ao propor reprojetar completamente a área de geradores elétricos de corrente contínua da Edison Company’s  fazendo melhorias de serviço e economia, Tela ouviu de Edison “Você terá 50 mil dólares se conseguir fazê-lo.”. No ano 1885, Tesla concluiu o trabalho proposto, mas quando foi cobrar a quantia acertada para fazê-lo de 50 mil dólares teve como resposta de Edson “Tesla, você não entende nosso humor americano”. Edison ofereceu apenas um aumento de 10 dólares  sobre o salário de 18 dólares semanais de Tesla, que recusou e demitiu-se.

Na sequência, Tesla foi trabalhar com Rahway, num projeto de arco-iluminação usando um eletroímã para uniformizar a alimentação do carbono, e consequentemente a luminosidade. Mas assim que encontraram uma solução lucrativa, o empresário demitiu Tesla.

Nessa ocasião é obrigado a retornar a New York, onde começa a trabalhar cavando valas para os cabos da Western Union Telegraph Company. Nesse momento o seu supervisor, Alfred S. Brown, percebe sua capacidade e apresenta-o ao advogado Charles Peck. Ambos seriam futuros financiadores da Tesla Eletric Company, aberat em abril de 1887.

Pressões conservadora e ação dos monopólios

Tesla pode apresentar um projeto de distribuição com correntes alternadas polifásicas, iniciando assim a “guerra das correntes”. Seu modelo era muito superior ao modelo de transmissão com corrente contínua utilizado na época, porém não obteve a adesão dos investidores.

O foco dos investidores nesse momento era na lâmpada elétrica e não na distribuição, na época a distribuição ainda era limitada. Por mais que Tesla tenha demonstrado a eficácia da corrente alternada, o desejo dos investidores era de lucrar com a corrente contínua.

Em 1887, Tesla vendeu sua patente de corrente alternada a George Westinghouse, que influenciou o governo americano a adotá-lo como padrão. Era o fim da “guerra das correntes”, Edson amargou a derrota, Tesla não pôde colher os frutos de sua patente.

É patente que já na época do Tesla as pressões conservadoras da sociedade emperravam o desenvolvimento da humanidade. Havendo a intenção direta dos monopólios capitalistas no desenvolvimento das ciências e tecnologias.

Legado

Tesla faleceu em 7 de janeiro de 1943, na cidade de New York, aos 86 anos, tendo contribuído enormemente com o eletromagnetismo e a engenharia eletromecânica. Seu trabalho também ajudou a estabelecer a robótica, controle remoto, radar e ciência computacional, e para a expansão da balística, física nuclear, e física teórica.

Em sua homenagem foi batizada uma unidade do Sistema Internacional de Unidades (SI), o tesla (T), que representa a densidade do fluxo magnético ou indução eletromagnética. Tesla também recebeu em honra, uma série de estátuas, bustos, monumentos, entre outras manifestações, tendo uma cratera lunar, um asteroide e um anfíbio nomeados em sua consideração.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas