04 de abril: contra a prisão de Lula, trabalhadores devem expulsar a direita das ruas!

Depois do fracasso das manifestações organizadas pelo MBL contra Lula durante caravana na região Sul do País, grupos fascistas tentam novamente se organizar para dia quatro (04) de abril, dia em que será julgado o habeas corpus do ex-presidente pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Os fascistas tentaram se mobilizar contra a caravana do ex-presidente Lula. Em termos numéricos, foi um fracasso. Assim, dado o baixo grau de adesão, os fascistas tiveram de lançar mão de agressões a militantes isolados, chicotadas em trabalhadores e, inclusive, tiros aos ônibus da caravana de Lula. Covarde que é, a direita só consegue agir quando não há resistência dos trabalhadores.

Agora outra data para mobilização dos coxinhas foi marcada: quatro de abril. Nesse dia, o STF julgará o habeas corpus de Lula, e a direita promete sair às ruas para apoiar a ditadura do Poder Judiciário. Agirão com violência, pois a histeria da direita atingiu o grau do fascismo, e da mesma maneira é que a esquerda e todos os trabalhadores devem responder.

Os trabalhadores já estão entendendo que, se a direita usa a força para destruir todos os direitos, só o trabalhador organizado é capaz de combater esse processo. No dia quatro de abril, é preciso ir às ruas lutar contra a prisão de Lula e mostrar mais uma vez que somente a organização contra os fascistas e contra o golpe de Estado é que pode garantir os direitos do povo trabalhador.