Dia de Hoje na História
Desde a Revolução de Outubro de 1917 até 1945, o Brasil não manteve relações diplomáticas com a URSS.

Por: Redação do Diário Causa Operária

Em 2 de abril de 1945, Brasil e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) restabeleceram as relações diplomáticas. Desde a Revolução Russa de 1917 até esta data, o Brasil não mantinha relações com a URSS.

O Brasil lutou no mesmo bloco político com a União Soviética na 2ª Guerra Mundial. A política da burocracia stalinista de Moscou se centrava na formação de Frentes Populares, isto é, governos de colaboração de classes com as forças da burguesia. Stálin manteve uma política de aliança com o imperialismo “democrático” – Inglaterra, Estados Unidos e França – na luta contra a Alemanha nazista e a Itália fascista.

O stalinismo implementou uma relação amistosa com os governos burgueses, no caso do governo Getúlio Vargas.  No período pós-guerra, a burocracia de Moscou manteve a aliança com o imperialismo “democrático”. Em 1945, o Partido Comunista Brasileiro (PCB) foi legalizado, participou das eleições e elegeu bancadas na Câmara e no Senado Federal.

Luis Carlos Prestes, secretário-geral do PCB na época, aproximou-se de Getúlio e participou de comícios políticos junto com ele. Os Partidos Comunistas estavam atrelados à democracia burguesa, o que fez com que abandonassem a estratégia revolucionária. Situações revolucionárias foram desperdiçadas em prol da participação no regime democrático-burguês. Na Itália, o Partido Comunista Italiano (PCI) desarmou os trabalhadores revolucionários e participou de um governo de coalizão com a burguesia, que inclusive anistiou os fascistas e os manteve em postos fundamentais no Estado.

Contudo, o fim da 2ª Guerra inaugurou o período da Guerra Fria. A amizade entre a URSS e o imperialismo se rompeu. Em maio de 1947, com dois anos de existência nos marcos da legalidade, o governo do general Dutra conseguiu obter a cassação do registro do PCB no Tribunal Superior Eleitoral.

A justificativa para a cassação do registro do PCB foi a de que se tratava de um partido internacionalista, ou seja, a sessão nacional de um partido de outro país. Para evitar esta manobra, o Partido Comunista do Brasil mudou de nome para Partido Comunista Brasileiro. De nada adiantou.

No período da Guerra Fria, o imperialismo mundial, em especial os Estados Unidos, implementaram a doutrina de contenção ao comunismo nos âmbitos interno e externo. Mesmo nos EUA, considerado o modelo de democracia burguesa, desenvolveu-se um movimento de perseguição histérica anticomunista chamado Macarthismo.

 

Send this to a friend