Um coveiro da URSS
O principal feito de Yeltsin consistiu na maior devastação promovida contra a economia estatal da Rússia, conduzindo esta em direção a uma “economia de mercado”.

Por: Redação do Diário Causa Operária

No primeiro dia do mês de fevereiro de 1931 nascia Boris Yeltsin, o burocrata russo que mais tarde seria eleito pelo, já há muito tempo degenerado, Partido Comunista da União Soviética, para concluir o desmonte do primeiro Estado Operário da história da humanidade: a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Boris Nikolayevich Yeltsin nasceu na vila de Butka, no Óblast de Sverdlovsk, na União Soviética. No ano seguinte ao seu nascimento, em 1932, sua família se muda para Kazan, após a estatização da propriedade agrícola de sua família. Em Kazan, seu pai trabalhou na construção civil, mesma área na qual ele iniciaria sua carreira.

Em 1949, Yeltsin ingressou no Instituto Politécnico do Ural, em Sverdlovsk e se graduou em construção civil em 1955. Após isso, começou a trabalhar como engenheiro e, para resumir sua carreira (que não merece grande destaque), foi recebendo promoções que o levaram a fazer parte da burocracia do partido comunista, até chegar ao mais alto cargo dessa burocracia na Rússia.

Essa apresentação muito resumida de como Yeltsin conseguiu galgar altos cargos no governo é um interessante exemplo para entendermos como funcionava a burocracia soviética, que surgiu com o fenômeno contrarrevolucionário do stalinismo. Os burocratas não eram militantes e, muito menos, defensores do comunismo. Eram tecnocratas, burocratas do tipo mais medíocre que pode haver, alçados a altos cargos.

O principal feito de Yeltsin consistiu na maior devastação promovida contra a economia estatal da Rússia, conduzindo esta em direção a uma “economia de mercado”. O burocrata realizou uma série de medidas neoliberais, atacando duramente as condições de vida do povo russo. Essas medidas consistiram em programas de privatizações e outras medidas de “liberalização da economia”, o que fez com que uma enorme parte da riqueza nacional acabasse ficando sob o controle de um núcleo reduzido de milionários, que se tornaram magnatas da noite para o dia, sem que fosse necessário qualquer mínimo esforço para alcançar este status, a não ser o simples fato de se apropriarem de importantes ativos da economia nacional.

Após o fim da União Soviética, como presidente da Federação Russa, ele colocou em prática um duro programa de austeridade fiscal, cortes em benefícios sociais, ataques às aposentadorias, entre outros ataques à população da Rússia.

Com sua política, que nada mais foi do que a continuidade da política contrarrevolucionária da burocracia stalinista, Boris Yeltsin conseguiu a proeza de enterrar o primeiro Estado Operário da história mundial.

Send this to a friend