Pensam que somos idiotas: polícia culpa ratos pelo sumiço de meia tonelada de drogas

ratos-bebados

Na Argentina, especificamente na cidade de Pilar na província de Buenos Aires, ratos se tornaram os mais novos usuários de drogas ilícitas, os roedores estão sendo acusados de comer 540 quilos de maconha que estavam sob a guarda da polícia numa delegacia argentina.

O governo de Macri já pensa em criar vagas para os roedores dependentes no serviço público de saúde argentino, vários ratos foram vistos vagando pelas ruas da cidade de Pilar, aparentemente desorientados.

A situação é preocupante já que os ratos são considerados a elite da classe burguesa argentina, e se esses se tornarem dependentes das drogas a situação na argentina, que já é ruim, ficará pior, segundo a análise de cientistas políticos especializados em roedores burgueses.

Mas a população de modo geral é a favor da liberação do uso da maconha para uso recreativo e acha que se os ratos usarem maconha a vida de todo argentino poderá ter uma sensível melhora, já que enquanto os ratos estiverem se drogando eles não estarão roubando.

Surgiu inclusive a ideia de fornecimento gratuito de maconha para os ratos, de forma que eles não se inclinem para outros crimes para conseguirem a droga.

Por enquanto é apenas uma ideia, mas se isso se tornar realidade a expectativa é que ratos de outros países, como os do Brasil, se mudem para a Argentina melhorando a vida da população de toda a America Latina.

Vamos esperar para ver.