Os morenistas são carcereiros voluntários de Moro

A prisão de Lula representa um aprofundamento do golpe, e indica que as formalidades legais estão sendo deixadas de lado pelos golpistas. A presunção de inocência e as garantias do devido processo legal, com a prisão ocorrendo somente depois de esgotadas todas as possibilidades de defesa são aspectos de direito elementar e causas pétreas do regime constitucional democrático. Estes direitos estão sendo vilipendiados e desmanteladas pelo judiciário a serviço do golpe.

Além disso, a prisão de Lula visa garantir a perpetuação do regime golpista, afastando do processo político eleitoral o principal candidato anti golpista. Neste sentido, a prisão de Lula representa não somente um ataque aos direitos democráticos elementares do indivíduo, como é um ataque ao direito do povo escolher democraticamente seu presidente, sendo uma intervenção direta dos golpistas no processo eleitoral, na medida que impede que o principal candidato da oposição, (primeiro lugar em todas as sondagens pré-eleitorais) possa concorrer.

Os morenistas, ou o que restou deles no PSTU ( e sua “ central” fajuta) e na CST/PSOL não somente recusaram-se a lutar contra as arbitrariedades dos golpistas contra Lula, como até mesmo são árduos defensores da prisão de Lula, e de “ todos os corruptos”.

A alucinada política dos morenistas de apoio aos golpes promovidas pela direita na Ucrânia e no Egito, e mais recentemente o alinhamento  dos morenistas com o imperialismo norte-americano do presidente ultradireitista Trump para derrubar o governo Maduro na Venezuela são indicadores que essa corrente política, que usa indevidamente a etiqueta de trotskista, nada mais é do que um pálido verniz ultraesquerdismo para uma política pró- imperialista. No Brasil, depois da defesa do “ Fora Dilma”  no marco do “ Fora Todos”, o  PSTU   defende o “ Lula na cadeia” no marco de “ cadeia para todos”.

Para promover mais um profundo ataque contra o que ainda resta de constitucional e democrático no regime político, a burguesia golpista através de uma frenética campanha promovida pela imprensa venal, inclusive com a ameaça de intervenção militar, chantageou o STF para negar o Habeas Corpus ao ex-presidente Lula, autorizando a prisão arbitrária e anticonstitucional decretada pelo juiz Sergio Moro, o Mussolini de Maringá.

Além do judiciário, da imprensa, dos políticos profissionais dos partidos burgueses e da ameaça do uso das Forças Armadas, os golpistas utilizam-se de forças auxiliares para fazer o trabalho sujo.

Os coxinhas e os cachorros loucos como os bolsominios e grupos proto-fascistas como o MBL são os estridentes apoiadores de direita. Por sua vez, os morenistas e sua ‘central” sindical de araque nada mais são do que os bonecos marionetes de “ esquerda” dos golpistas, e agora mais uma vez, são requisitados para encenar a inglório papel de capachos dos golpistas, defendendo a prisão de “ todos os corruptos” e de Lula em particular.

No artigo publicado  dia 9 de abril no site do PSTU, Tem que prender todos os corruptos e corruptores, o partido que negou o golpe, defendeu o “ Fora Dilma” também defende a prisão de Lula, juntando-se a campanha da direita reacionária para manter encarcerado o ex-presidente Lula.  Para o morenistas do PSTU, a condenação e prisão de Lula, assim como a derrubada de Dilma, são episódios  que fazem parte das “ regras do jogo”, não havendo “ golpes”, “ Estado de exceção” nem “ avanço do conservadorismo”, o  Estado de direito não foi atingido. Tudo isso não passe de invenção do PT, para manter a “conciliação de classes”.

“O PT e seus aliados do PSOL, por sua vez, afirmam que a condenação de Lula seria o aprofundamento de um golpe, um ataque à democracia burguesa e ao Estado de Direito. Não concordamos nem com uma coisa nem com outra. Por mais seletiva que possa ser a Justiça, a condenação de Lula é por corrupção, dentro das regras da democracia burguesa, e não um ataque às liberdades democráticas como foi a execução de Marielle.” (Tem que prender todos os corruptos e corruptores, site pstu)

Por sinal, toda a argumentação da defesa da condenação de Lula é no sentido de apoiar as teses da imprensa burguesa, que não existe golpe nem quebra das garantias democráticas. Como já salientei antes, os morenistas são meros tradutores da política da imprensa golpista através de um linguajar de “ esquerda”.

No PSOL, os morenistas da CST, corrente do vereador do Rio de Janeiro, Babá também são árduos defensores que não existe golpe e que a prisão de Lula é culpa do próprio PT. Na nota Sobre os processos e a prisão de Lula, disponível no site da tendência do PSOL, é dito que é preciso a prisão de “todos”, inclusive dos militantes do PT. “Só haverá justiça com a punição de todos os corruptos, políticos e empresários, sejam eles do PMDB, PSDB, DEM, PP ou PT.” Chegando a propor até mesmo ir as ruas pela prisão de “todos”, o sonho de consumo dos morenistas da CST/PSOL é quem sabe novos coxinhatos pela “ prisão de todos”, certamente não faltaram os defensores da intervenção militar.

Ademais, como os colegas morenistas do PSTU, a CST/PSOL nega que exista “golpes” e “quebra do Estado de Direito: “Diferente do que diz o PT, PCdoB e os lulistas de modo geral, não estamos num “estado de exceção”, sob “golpe da direita” ou ofensiva fascista. Lula foi condenado por corrupção, dentro das instituições da democracia burguesa que ele tanto defendeu. Perdeu a votação no STF, cuja composição é formada por uma maioria de ministros indicados pelos governos ditos “democráticos e populares” ( site CST)

]Por sua vez, a central coxinha/ udenista do PSTU, na sua Nota da CSP-Conlutas sobre a decisão do STF ao pedido de habeas corpus de Lula, como não poderia ser diferente, recusa-se a lutar contra a condenação de Lula, advogando a prisão do ex- presidente e “todos”:  ” A CSP-Conlutas não participará de atos contra a prisão de Lula, reafirmando sua posição de que a justiça deve ser feita para todos. Que sejam presos todos os corruptos e corruptores, que seus bens sejam expropriados e o dinheiro devolvido aos cofres públicos.”

Outro aspecto, presente tanto na nota do PSTU, na nota CSP ( a “ central” do PSTU) quanto na nota da CST/PSOL é o farto uso de uma retórica esquerdista para apoiar os golpistas. Assim, cinicamente falam que não se deve reclamar da injustiça da condenação de Lula, pois “não existe Estado de direito” para pobres, negros e favelados, e que só existe injustiça em casos como de Rafael Braga ( “Rafael não teve acesso sequer às liberdades democráticas existentes, e presunção de inocência, zero.”).  A candidata a presidente do PSTU, em entrevista no jornal Atarde, afirmou que Lula não precisa ser defendido, pois tem dinheiro para pagar os melhores advogados. Bem, é importante salientar que esses “argumentos” foram abundantemente apresentados pelos juízes golpistas no STF no julgamento do Habeas Corpus de Lula, em especial no voto do juiz Luís Roberto Barroso, que fez um voto  morenista/udenista, ressaltando que negaria o HC para Lula, pois “existem milhões sem acesso à justiça.”

Como se vê, os morenistas não são nada originais, até mesmo quando resolver ser calhordas (isso mesmo, usar dos injustiçados miseráveis para justificar a injustiça contra Lula é um exemplo concreto de calhordice Barroso/morenista)

A espetacular máquina de manipulação dos golpistas, constituída pela revista Veja, pelos jornais Folha de São Paulo, Estado de São Paulo e sobretudo pela Rede Globo, a emissora dos golpes ( 1954,1964, 2016),  tem intensificado sua “ cobertura” ou melhor a completa manipulação dos acontecimentos políticos para mais uma vez articular um golpe de estado, dessa vez um golpe dentro do golpe, através da prisão do ex-presidente Lula.

A emissora golpista anunciou que em breve terá a segunda temporada da série intitulada “ os carcereiros” baseado na obra de Drauzio Varella.  Certamente, que se a produção fosse sobre a Lava Jato, no estilo O Mecanismo da Netflix, entre os carcereiros não poderia faltar os morenistas, afinal o PSTU de Ze Maria e a CST/PSOL do Babá nada mais são do que meros coadjuvantes no cenário político do golpe, cumprindo o papel de serviçais dos golpistas, apoiando a Lava Jato e a prisão de Lula.