Ciro Gomes é um substituto de Lula tão ruim quanto Alckmin ou Bolsonaro

ciro-gomes2

Existe uma discussão corrente na esquerda sobre qual deveria ser o “plano B” do PT, caso Lula seja impedido de participar nas eleições. Setores mais conservadores, menos coerentes, que participaram da luta contra o golpe à distância, ou quem nem lutaram, estão à frente desta discussão.

O nome mais cotado na imprensa burguesa, e, nesta esquerda, é o de Ciro Gomes. A primeira pergunta é, em algum cenário possível, pode Ciro Gomes substituir Lula?

Os apoiadores de Ciro dizem que sim, pois os discursos são similares, mas isso é seria um engano colossal. Pois em discurso ele se diz de esquerda, mas e na prática, qual seria o verdadeiro programa de um governo de Ciro Gomes, isto seria decidido pelos setores sociais que apoiam Ciro.

Um exemplo para ilustrar isso é bem simples: Se um candidato é eleito com um apoio vital dos petroleiros, existe pouquíssima chance de que este candidato se volte contra as reivindicações desta categoria cujo apoio é essencial para sustentá-lo no governo.

O problema das candidaturas não é meramente o seu programa, mas também seu caráter de classe, quem o apoia.

Antes de ver se o ex-governador de Ceará é um substituto viável de Lula, é necessário ver quem sustenta Lula e seus governos.

Os eventos da prisão de Lula deixaram isso bem claro. Quando Lula viu-se ameaçado ele correu ao sindicato dos metalúrgicos, seu berço político, um símbolo do proletariado e do sindicalismo brasileiro.

Sua principal base de apoio está no sindicatos da CUT, nos sem terra do MST, na população mais pobre que ele ajudou a diminuir a miséria, estes são os que o apoiam neste momento, os trabalhadores.

Quando Lula chegou no governo o governo era uma união de duas forças inimigas, os trabalhadores, e os grandes empresários, que viram que não havia saída senão permitir que um representante popular governasse em acordo com a burguesia.

A política dos quatro governos petistas é uma síntese desta situação social, a burguesia tolerou o governo de representantes do povo, contanto que eles não excedessem um limite estabelecido.

Agora a burguesia derrubou o PT, quebrando este pacto, Lula está preso pois os de cima estão perseguindo os líderes dos de baixo.

E quem apoia Ciro Gomes? Ciro Gomes não tem o apoio de nenhuma organização sindical séria ou de importância, e sua política não busca isso, ele não transita nestes círculos.

Os sem terra também nada tem a ver com ele, apoio do campo mantém-se com Lula.

O movimento estudantil, que é menos importante por não ser um movimento de trabalhadores por excelência, também nada quer com Ciro Gomes.

Então quem deseja Ciro como substituto de Lula? Os golpistas. A Folha de S. Paulo apresenta-o como uma das últimas esperanças agora que Lula está preso, setores que traíram a luta contra o golpe, como é o caso do PCdoB, também flertam com o ex-tucano.

Ciro é afilhado de Tasso Jereissati, um dos maiores representantes da burguesia nordestina, que foi presidente da FIESP do Ceará. Transitou por toda sorte de partidos da burguesia, incluindo o PSDB e o PDS, herdeiro da Arena.

Ele não está sendo perseguido pela imprensa, e nem aparece na mira da Lava Jato. Alguns dirão que isso se dá pelo fato dele ser honesto, o Diário Causa Operária lhes responderia que a Lava Jato é especializada na perseguição política de inocentes.

Pelo flanco da burguesia ele não sofre ataques. Chegou a dizer que Lula não é um preso político, se não é preso político, o que seria? Um preso condenado pelo devido processo legal, o que é absurdo.

Para concluir, Lula é um líder popular, uma candidatura apoiada pelo povo, com um programa reformista. Se se tornar presidente, o governo seria um confronto com o golpe, o golpe não pode aceitar Lula de modo algum, por isso ele está preso, quer Ciro Gomes admita ou não.

O golpe pode e já aceitou Ciro Gomes, pois ele não é do povo. É uma “esquerda” que está dentro regime aceito pelo golpe, e por isso é reacionária.

Ciro não pode substituir Lula nunca, da mesma maneira que Alckmin e Bolsonaro não poderiam, pois são representantes dos capitalistas e dos golpistas, apenas um representante das organizações de massas poderia substituir Lula, e neste momento não há ninguém à vista.