CIA lança o projeto MKUltra para usar drogas e choques elétricos durante os interrogatórios

2-20-600x337

Em abril de 1953, Sidney Gottlieb chefiava o super Secreto Projeto MKULTRA que foi ativado pelo Diretor da CIA Allen Dulles. Gottlieb ficou conhecido também por ter desenvolvido meios de administrar LSD e outras drogas em pessoas sem o conhecimento destas e por autorizar e desenvolver o financiamento de pesquisas psiquiátricas com o objetivo de , segundo suas palavras “criar técnicas de romper a psique humana ao ponto de fazer com que o indivíduo admita que fez qualquer coisa, seja o que for.

Os recursos para tais pesquisas eram injetados de maneira que não pudesse ser feita a relação imediata com a CIA. Um dos meios era, por exemplo, através da Fundação Rockfeller,  uma Fundação aparentemente dedicada ao desenvolvimento de pesquisas médicas em beneficio da sociedade.

As experiências do MKULTRA têm relação com o desenvolvimento de técnicas de tortura contidas nos Manuais Kubark divulgadas também pelos treinamentos da Escolas das Américas.

O escopo do Projeto MKUltra foi amplo com pesquisas realizadas em 80 instituições, incluindo faculdades e universidades, hospitais, prisões e empresas farmacêuticas. A CIA operava através dessas instituições usando organizações de fachada, embora às vezes os altos funcionários dessas instituições estivessem cientes do envolvimento da CIA.