Conta do golpe: graças à Lava Jato, EUA abocanham 80% das importações brasileiras de diesel

Compartilhar:
Conta do golpe: graças à Lava Jato, EEUU abocanham 80% das importações brasileiras de diesel

A Lava Jato e outras operações similares do Ministério Público, da Justiça e da Polícia Federal são na verdade a pedra de toque do desmonte da economia nacional em prol do imperialismo. Não apenas pelos prejuízos diretos acarretados às empresas investigadas como também pela transferência de mercado às forças estrangeiras.

Como se sabe, a Lava Jato deu prejuízos da ordem de centenas de bilhões de dólares à Petrobrás e às empreiteiras que prestavam serviços à estatal, interrompendo contratos e gerando insegurança jurídica para possíveis acordos comerciais. Outras operações representaram pesados golpes sobre outros setores da economia nacional com destaque no mercado externo. A operação Carne Fraca por exemplo, resultou no bloqueio das importações de carne brasileira em diversos países.

Em 2000, o Brasil adotaria a Convenção sobre o Combate da Corrupção de Funcionários Públicos Estrangeiros em Transações Comerciais Internacionais, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Com base nessa “cooperação”, agentes do FBI vêm atuando diretamente em solo brasileiro desde 2014. Na última semana, agentes norte-americanos estiveram em São Paulo em evento organizado pelo escritório internacional de advocacia CKR Law, tratando com naturalidade sua participação em operações como a Lava Jato.

Sérgio Moro, o Mussolini de Maringá, responsável pela condenação sem provas de lideranças de esquerda como o ex-presidente Lula, frequenta regularmente universidades e órgãos federais estadunidenses. Moro palestrava em 2015 por todo o país declarando-se contrário à construção de refinarias de petróleo no Brasil, pois supostamente as obras seriam focos de corrupção.

A conta da Lava Jato agora começa a ser grandes petroleiras internacionais. Em 2013, por exemplo, 32% da importação brasileira de óleo diesel eram provenientes dos Estados Unidos. Após a Lava Jato, o golpe, o corte nos investimentos em construção de refinarias nacionais, esse percentual cresceu para 78% no último ano.

Os norte-americanos exportaram 9,29 milhões de toneladas de diesel para o Brasil nos últimos 12 meses, gerando para o estado imperialista um acréscimo de US$ 5 bilhões nos lucros, e um total de R$ 50 bilhões nos últimos 5 anos.

Rascunho automático 67

Trata-se de mais uma prova material de que as operações policiais e judiciais feitas em conjunto com agentes estrangeiros são definitivamente uma das molas mestras da estratégia golpista implementada pelo imperialismo na América Latina. O compromisso de agentes brasileiros com esses interesses não pode ser considerado menos que traição à pátria, e parte de suas ações inclui a criminalização de movimentos e lideranças de esquerda. Urge derrubar o golpe com uma ampla mobilização de massas capaz de fazer frente a essas poderosas articulações internacionais.

artigo Anterior

Golpistas aumentam controle sobre as universidades

Próximo artigo

Judiciário brasileiro a serviço do imperialismo

Leia mais

Deixe uma resposta