Norma editada pelo BRB visa demitir trabalhador e preparar privatização

Compartilhar:
Norma editada pelo Banco Regional de Brasília (BRB) para demitir trabalhador

A direita golpista do governo do Distrito Federal na figura do seu governador, Rodrigo Rollemberg, e seus lacaios a frente do Banco Regional de Brasília  – BRB – editaram um novo regulamento, no apagar das luzes de 2017, que permite a demissão sem justa causa e a suspensão do contrato de trabalho de seus funcionários.

A direção golpista do BRB vem aprofundando os ataques aos trabalhadores bancários e própria instituição com o objetivo de privatizar a empresa. A política do governo golpista do governador Rollemberg (PSB) é de entregar todo o patrimônio público da Capital Federal nas mãos dos capitalistas, para isso é necessário sucatear as empresas públicas e atacar os a direitos dos trabalhadores para tornar a empresa mais “atrativa” para um punhado de parasitas capitalistas que vivem a custa da exploração do povo brasileiro.

O mais novo ataque foi a edição de um novo regulamento interno no BRB, de novembro de 2017, com base na famigerada lei trabalhista do governo golpista de Michel Temer, em que o bancário pode ser demitido sem justa causa e ter o seu contrato de trabalho suspenso.

Pela nova regra se um trabalhador estiver respondendo um Processo Administrativo Disciplinar poderá ter o seu contrato de trabalho suspenso enquanto durar o processo, ou seja, se um trabalhador que esteja um campanha salarial e para defender as suas reivindicações e direitos fizer uma greve, por exemplo, poderá responder um processo disciplinar e ter o seu contrato de trabalho suspenso.

Não são apenas alguns casos, mas centenas deles que geram processos administrativos iniciados por chefetes puxa-saco contra os trabalhadores que lutam pelos seus direitos nos locais de trabalho e agora estão sendo ameaçados pelos golpistas de perderem o seus empregos.

Além disso, a medida é totalmente arbitrária – qualquer pessoa é inocente até que se prove o contrário – deixando o trabalhador ao deus dará sem vencimentos etc. e tal até que o caso seja concluído. Uma verdadeira aberração.

A situação ainda piora quando uma das cláussulas da nova norma determina que o banco poderá demitir qualquer trabalhador sumariamente, sem qualquer tipo de processo,  se os “iluminados” da direção do banco acharem que o funcionário cometou falta grave e que o mesmo deve ser imediatamente jogado no olho da rua.

Rascunho automático 67

Os trabalhadores do BRB não devem aceitar mais essa arbitrariedade dessa direção golpista do banco. Deve-se organizar imediatamente, junto com o Sindicato, uma ampla mobilização dos bancários do BRB conjuntamente com outras categorias dos serviços públicos do DF, que estão também na mira dos ataques do governo tucano de Rollemberg, contra a política de ataques dos golpistas.

artigo Anterior

Golpistas querem família do trabalhador dos Correios sem plano de saúde

Próximo artigo

Serra recebeu R$ 52 milhões de Caixa 2, e Dilma, nada

Leia mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: