Golpistas avançam: diretor sindical é assassinado no Pará

Compartilhar:
Golpistas avançam, diretor sindical é assassinado no Pará

George Neto, um dos diretores de base do sindicato dos rodoviários do Pará, foi morto a tiros na noite desta terça feira 12 de dezembro.

George foi alvejado com três tiros, sendo um deles na cabeça, em frente a sua casa.

A empresa de ônibus segue em paralisação, agora com este motivo a mais.

Ele chegou a ser atendido no pronto socorro, mas de marituba, mas não resistiu aos ferimento e morreu.

O ato brutal tem cara de fascismo, pois o diretor de um dos principais sindicatos rodoviários do Pará, morto desta forma em frente a sua casa, no meio de uma greve, quando saia de uma manifestação, só pode ser obra de algum grupo fascista que tem por traz os golpistas e a burguesia.

O que só reforça ainda mais o avanço do fascismo no país desde o golpe, o crescimento de grupos, e o encorajamento até mesmo e pessoas isoladas a cometer atrocidades do tipo ou piores cada vez mais.

A morte de um diretor de sindicato é algo muito preocupante para a situação política atual, significa que o fascismo está perdendo o medo. Os golpistas estão partindo para as vias de fato, como acabaram de fazer com George Neto, é questão de tempo até que coisas maiores e mais prejudiciais aconteçam. 

Campanha Financeira 3

Este tipo de coisa só tende a aumentar, e os únicos jeitos impedir estes ataques a classe operária e ao movimento operário, isso é derrotando o golpe, é organizando comitês de lutas contra o golpe, e destes organizar milícias populares de proteção a própria população, pois só quem pode proteger a classe operária do fascismo golpista é ela mesma, já que a polícia mais mata do que protege e o fascismo está crescendo não só no Pará mas em todo o País.

artigo Anterior

Comitê contra o Golpe do Distrito Federal mobiliza para a I Plenária Nacional de Comitês, em MG

Próximo artigo

Doria tira do Estado para dar para a iniciativa privada

Leia mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: