Sem nenhuma condenação no Brasil, Battisti vai usar tornozeleira eletrônica

Compartilhar:
Sem nenhuma condenação no Brasil, Battitsti vai usar tornozeleira eletrônica

Refugiado político no país, Cesare Battisti segue perseguido pelos aparatos de segurança brasileiros. Sem nenhum motivo para sua condenação, um juiz do TRF3 do Mato Grosso do Sul decidiu que o italiano agora vai ficar sob monitoramento permanente da Justiça, com uma tornozeleira eletrônica.

A decisão se dá com base na prisão completamente absurda do dia 4 de outubro deste ano, na fronteira entre Brasil e Bolívia, onde Battisti foi detido em flagrante pela Polícia Federal enquanto tentava viajar com amigos. É curioso perceber que, mesmo no meio do mato, perto da fronteira, em local de difícil acesso, o italiano foi localizado com facilidade. É uma clara perseguição política.

A argumento absurdo usado pelo judiciário é de que ele estaria fugindo do país para evitar a sua própria extradição, o que é absurdo, já que, até segunda ordem, Battisti tem asilo político no Brasil e é livre para ir e vir de onde quiser. O que ocorre é um aprofundamento da política golpista de perseguição a todos que podem, minimamente, ser identificados como aliados de setores populares. É sempre bom lembrar que o decreto que negou a extradição de Battisti foi assinado em 2010, no último dia de mandato do ex-presidente Lula, fato que causou grande histeria entre a direita nacional.

É preciso defender Battisti, assim como todos os perseguidos políticos, das arbitrariedades do judiciário e da polícia. Não é possível aceitar essa campanha direitista dos órgãos públicos de defesa passivamente, senão amanhã, seremos todos nós condenados injustamente e, se tivermos sorte, de safar apenas com uma tornozeleira eletrônica.

artigo Anterior

Polícia Federal faz novo ataque aos direitos democráticos na UFMG

Próximo artigo

Quem é Samuel Huntington, guru de Villas Bôas e dos intervencionistas?

Leia mais

Deixe uma resposta