Candidato do DEM ao governo de São Paulo quer cobrar mensalidades da USP, Unesp e Unicamp

Compartilhar:
Candidato do DEM ao governo de São Paulo quer cobrar mensalidades da USP, Unesp e Unicamp

O secretário de habitação de São Paulo, Rodrigo Garcia, vice presidente nacional do DEM, lançou sua pré candidatura ao governo de São Paulo, declarando que as universidades estaduais de São Paulo USP, Unesp, Unicamp, devem cobrar mensalidades de seus alunos, e as pesquisas realizadas pela ou na universidade devem ser vendidas.

Campanha Financeira 3

Rodrigo Garcia se a firma o “candidato liberal para valer de  2018”.

O pré candidato diz que as universidades devem cobrar mensalidades de seus alunos de acordo com sua renda familiar, afirmando que a educação deve ser o principal foco de sua campanha e  que a cobrança por serviços públicos é uma questão de princípios .

Há uma distorção no investimento do ensino público no Brasil. Gasta-se muito no [ensino] superior e pouco no fundamental. Temos que corrigir isso” diz garcia para justificar sua política.

Garcia, sendo parte dessa direita fascista e golpista, que de fato acabar de vez com o ensino público no Brasil, tanto ensino superior quanto médio e fundamental.

Quer assim como a burguesia privatizar todo ensina público, não somente e São Paulo mas em todo o Brasil, tanto escolas com faculdades.

Somente este ano já aconteceram incontáveis ataques às universidades por todo o país, como por exemplo a UERJ que está fechada, e a própria USP que sofreu ataques de todos os lados  em vários campi, como por exemplo o curso de Economia no campus Butantã que perdeu um terço de seu corpo docente ou a eleição do novo reitor escolhido pelo governador tucano Geraldo Alckmin, a favor da privatização da universidade.

A política golpista é de extermínio do ensino público e Garcia é somente mais um dos representantes desta política, agora mais do que nunca a juventude deve se organizar em comitês de luta contra a golpe, para impedir o fim da educação pública, e reivindicar seu direito ao ensino.

artigo Anterior

Polícia Federal faz novo ataque aos direitos democráticos na UFMG

Próximo artigo

Rejeitar a propaganda da direita golpista nas escolas

Leia mais

Deixe uma resposta