Movimento social ocupa a Casa da Mulher Brasileira, abandonada por Doria

Compartilhar:
Ocupação da Casa da Mulher Brasileira

A Casa da Mulher Brasileira é um lugar público destinado ao atendimento das mulheres em situação de violência. O prédio está pronto desde novembro de 2016, sua inauguração estava prevista para o início deste ano, mas até agora é mantido fechado pelo prefeito João Doria (PSDB).

Campanha Financeira 3

Movimentos sociais e de mulheres ocuparam ontem a Casa da Mulher Brasileira no Centro de SP, o espaço foi construído para as mulheres vítima de violência, no Cambuci, está abandonado. A estrutura foi financiada pelo governo federal em 2013, governo Dilma, para concentrar serviços de atendimento à mulher vítima de violência em um só espaço.

A Casa deveria servir de abrigo ou alojamento de passagem para mulheres que são vítimas de violência e teria cursos profissionalizantes e apoio psicológico. O local também contaria com atendimento de polícia, do Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Justiça.

Movimentos sociais e de mulheres ocuparam a Casa da Mulher, no Centro de São Paulo, na manhã deste domingo (29). O prédio, construído no Cambuci para oferecer assistência social às mulheres vítimas de violência na cidade, está abandonado. A casa da mulher brasileira fica na rua Vieira Ravasco, 26 no Cambuci.

Os manifestantes pedem a abertura imediata do local, com funcionamento integral, juntamente com a criação de um conselho gestor representado por trabalhadoras dos movimento sociais e de mulheres.

Estão nos planos da Inauguração Popular, segundo nota divulgada pelo movimento, oficinas sobre diversas temáticas relacionados a proteção da mulher. Além disso, o movimento promete manter no ar uma programação de rádio. Para isso, farão uso de um transmissor de rádio construído pelas próprias mulheres.

artigo Anterior

PCO em Ribeirão Preto faz parte da campanha nacional pela anulação do impeachment da Dilma

Próximo artigo

A campanha pela pejotização do trabalhador continua

Leia mais

Deixe uma resposta