Ração de Doria é vetada por Conselho Federal de Nutricionistas

Compartilhar:
Ração de Doria é vetada por Conselho Federal de Nutricionistas

João Doria tentou impor ração para a população pobre enquanto ele mesmo se esbalda com caviar. Essa ação do prefeito de São Paulo, aplicada pelo programa municipal “Alimento para Todos”, foi amplamente rejeitada pela população. Agora quem também se posiciona contrariamente é o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN).

Rascunho automático 67

O CFN se posicionou “veemente contra” a distribuição dessa ração para a população. Assevera que não se pode ter controle nutritivo desse tipo de alimento processado. Além dessa característica, o produto na forma como é fabricado, altera as formas comuns de alimentação e agride a dignidade humana ao se alimentar.

Toda essa conjuntura em que a ração está inserida, no entender do CFN, desrespeita o artigo 6º da Constituição Federal e os princípios da Segurança Alimentar e Nutricional. A alimentação é entendida como um patrimônio cultural de um povo, e por isso, o CFN afirma em documento oficial que “é um retrocesso sobre a concepção do alimento, da sua dimensão como produto da história e da cultura de um povo, de identidade, de sentimento e de pertencimento social”. Em outras palavras, “ração não é comida”, ou ainda, “gente não deve comer ração”.

Seria de uma ingenuidade colossal esperar que Doria e todos os golpistas respeitem a Constituição Federal. Eles estão aí para defender os interesses dos imperialistas e atacar todo o tipo de direito popular. Nesse caso específico, o que está sendo usurpado da população é um dos direitos mais elementares do ser humano, a dignidade ao se alimentar.

O golpe de Estado, do qual toda a classe operária foi vítima, é a condição política para que aberrações políticas como Doria e suas medidas de “austeridade” estejam presentes. A luta contra esses ataques à população passa, necessariamente, pela luta contra o golpe.

artigo Anterior

Ou derrotamos o golpe ou tomaremos outro golpe

Próximo artigo

Servidores da Receita Federal paralisaram atividades nesta quarta-feira

Leia mais

Deixe uma resposta