Anulação do impeachment: só não assina quem gosta do governo Temer

Compartilhar:
Só não assina quem gosta do governo Temer

Em várias cidades do país se tornou comum encontrar membros dos Comitês de Luta Contra o Golpe – formados por organizações que estão na luta contra o golpe, como o PCO – coletando assinaturas para a Ação Popular pela Anulação do Impeachment da presidenta eleita, Dilma Rousseff. Essa é a ação mais comum e de maior visibilidade, mas não a única.

Rascunho automático 67

“Os militantes de um comitê organizam reuniões, atos, debates, panfletagens, colagens de cartazes, coleta de assinaturas, produzem e vendem materiais para a arrecadação de fundos, saem em campo para informar a população, mobilizam e agregam mais militantes para passeatas, caravanas e, ligados à rede nacional de comitês, representam sua cidade/estado/organização, em reuniões nacionais, plenárias e eventos políticos importantes à causa.”, diz o sítio da Mobilização Anula Impeachment.

Em Belo Horizonte (MG) não é diferente, os domingos são tradicionalmente dia de intensificar a luta. Assim, neste 22 de outubro, os militantes do Comitê se reuniram na Avenida Afonso Pena (Centro), próximo ao tradicional Parque Municipal e à feira de Artesanato, a famosa “feira hippie”. Das 10 às 15h montaram barraca e denunciaram o golpe, a investida dos militares, propagandearam a anulação do impeachment, a necessidade de defesa do ex-presidente Lula e a segunda fase da Caravana Lula Pelo Brasil, além de esclarecerem questões trazidas pelos transeuntes. Nesta ação, foram coletadas cerca de 200 assinaturas de pessoas insatisfeitas com o rumo da situação. Como bem define o mote criado por um camarada do PCO naquele momento: “Só não assina quem gosta do governo Temer!”

É perceptível nas ruas a rejeição quase unânime ao usurpador Temer e sua política de ataque aos trabalhadores. Já referente à ex-presidenta Dilma, é possível perceber quão poderosa é a operação de guerra contra o PT realizada pela imprensa burguesa, notadamente a Globo e a Veja. Ainda assim o retorno desta última à presidência da república é melhor aceito do que a permanência do entreguista do PMDB.

O aprofundar da crise capitalista mostra a necessidade de intensificar a luta contra a direita e seus fascistas. Procure o Comitê de sua cidade e, caso ainda não exista, ajude a criá-lo, acesse lutecontraogolpe.com. Só o povo organizado pode vencer o golpe de Estado e barrar os militares entreguistas e anti-nacionalistas.

artigo Anterior

Uzwela dessa semana com o compositor e cantor Daniel Medina

Próximo artigo

A confusão da esquerda sobre o caso Aécio Neves

Leia mais

Deixe uma resposta