Golpistas do TST, a mando da empresa, declaram a greve dos Correios abusiva

Compartilhar:

Pela primeira vez, após a ditadura militar, o TST (Tribunal Superior do Trabalho), através do seu Ministro vice-presidente, Emanoel Pereira, concedeu uma liminar em favor da direção golpista da ECT, para determinar a abusividade da greve dos trabalhadores dos Correios, antes mesmo de uma audiência de conciliação.

Rascunho automático 67

A decisão de abusividade da greve dos Correios foi proferida pelo ministro golpista na tarde de ontem (28) às 13h44, depois de já ter declarado que a greve era legal, mas que precisava manter um contingente esdrúxulo de 80% de fura greve para que os sindicatos não fossem multados com 100 mil reais por dia.

Com a adesão atrasada dos trabalhadores dos Correios de SP, RJ, Tocantis e Maranhão, que conseguiram passar por cima da decisão de seus “dirigentes” sindicais ligados a federação fantasma (findect) no dia 26 de setembro, a ECT e o TST se juntaram para ameaçar com retaliação aquele que fazer a greve, apresentado que a greve da categoria é abusiva, portanto, segundo o ministro golpista e biônico, todos que estão fazendo greve estão, na ideia do ministro, faltando ao trabalho.

É a declaração definitiva de guerra do TST ao direito de greve dos  trabalhadores, para os golpistas os trabalhadores não tem direito a greve; se fizer, tem que ter 100% de efetivo trabalhando e se desobedecer o efetivo determinado pelos deuses do olímpio do TST, a greve é determinada ilegal, com o aval dos ministros golpistas para o patrão atacar os grevistas.

Somente com um enfrentamento aberto da greve contra os golpistas do TST será possível uma vitória dos trabalhadores.

artigo Anterior

Meme do dia

Próximo artigo

Comitês se reúnem e impulsionam campanha para o ato do dia 11

Leia mais

Deixe uma resposta