Palesta-debate: o Manifesto da FIARI por Rui Costa Pimenta

Compartilhar:

O Partido da Causa Operária (PCO) faz diversas atividades de formação política e cultural sobre temas importantes como a arte e a história, todas elas são gravadas e fazem parte de um esforço do PCO para ampliar cada vez mais a educação dos trabalhadores.

Rascunho automático 67

Em 2009, Rui Costa Pimenta, presidente do PCO, fez uma palestra sobre O Manifesto da FIARI, texto de 25 de julho de 1938 feito em parceria de Leon Trotsky e pelo fundador do surrealismo, André Breton. Também chamado de Manifesto Por uma arte revolucionária e independente, o texto se situa no momento histórico de grande agitação cultura, pois a arte decadente capitalista já estava em estado putrefato e a arte soviética havia se engessado com as ordens de Stalin sobre o modelo da cultura. O texto é uma defesa contra a censura e pela independência da arte como se pode notar no seguinte fragmento:

“(…) ao defender a liberdade de criação, não pretendemos absolutamente justificar o indiferentismo político e longe está de nosso pensamento querer ressuscitar uma arte dita “pura” (…). Não, nós temos um conceito muito elevado da função da arte para negar sua influência sobre o destino da sociedade. Consideramos que a tarefa suprema da arte em nossa época é participar consciente e ativamente da preparação da revolução. No entanto, o artista só pode servir à luta emancipadora quando está compenetrado subjetivamente de seu conteúdo social e individual, quando faz passar por seus nervos o sentido e o drama dessa luta e quando procura livremente dar uma encarnação artística a seu mundo interior.”

Escute integralmente esta palestra no Youtube ou na Rádio Causa Operária nos link´s abaixo:

 

artigo Anterior

Por Uma Arte Revolucionária Independente

Próximo artigo

40 anos da invasão da PUC pela PM

Leia mais

Deixe uma resposta