Pré-estreia do Filme da Operação Farsa Lava Jato

Compartilhar:

O filme sobre a operação farsa Lava Jato teve a sua pré-estreia no dia 28 (segunda-feira). A exibição do filme se deu, é claro, em Curitiba (ou, como ficou conhecida, a Republica de Curitiba, comandada pelo Mussolini de Maringá, Sérgio Moro). Estiveram presentes na exibição do filme tanto o Mussolini já citado quanto os demais ditadores de arrabalde, que deram muitas risadas.

Campanha Financeira 3

O vergonhoso filme, que teve imenso apoio financeiro e está sendo frequentemente noticiado na imprensa burguesa como se fosse uma obra-prima, não passa de uma campanha a favor do golpe e dos golpistas e de um ataque descarado aqueles que representam algum entrave ao golpe de Estado, principalmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ataque fica especialmente escancarado no fim, pois a nojenta produção direitista termina com o sequestro de Lula pelo Mussolini de Maringá (ou, como preferem os golpistas: a condução coercitiva).

Além de ser vergonhoso, há que se alertar que o filme pode causar náuseas, devido ao nível extremo de cinismo. Cinismo esse que começa já no título: Polícia Federal: a lei é para todos. Não poderia haver nada mais cínico do que esse título, especialmente no Brasil, onde nunca existiu o império da lei, onde nunca existiu Estado Democrático de Direito, onde o pobre e o negro são mortos nas regiões pobres simplesmente porque são pobres e negros, onde uma presidenta pode ser deposta do cargo sem comprovação de crime de responsabilidade e onde um ex-presidente, que é a maior liderança popular do país, pode vir a ser preso sem que haja uma prova sequer contra ele.

Em resumo: trata-se de uma peça publicitária, que tem o objetivo de convencer o povo a comprar veneno, o que representa uma verdadeira traição à pátria.

artigo Anterior

Latifundiários escravizam trabalhadores no Ceará

Próximo artigo

EUA ameaçam, Coreia do Norte se defende

Leia mais

Deixe uma resposta