Desemprego é maior entre jovens, negros, mulheres, e nordestinos

Compartilhar:

De acordo com o resultado da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego é maior na região Nordeste e entre jovens, negros, mulheres e pessoas com menos escolaridade. Em relação ao resultado do Pnad em março, a taxa de desemprego caiu de 13,7% para 13% da população economicamente ativa no Brasil. A queda no desemprego, no entanto, se deu principalmente devido ao subemprego, que teve um crescimento de 10,9%.

Rascunho automático 67

Entre as regiões, apenas o Nordeste fica acima da média, com 15,8% de desemprego, sendo os estados de Pernambuco (18,8%) e Alagoas (17,7%) os dois na pior situação.

Em relação à cor da pele, os que se declararam pretos apresentaram a maior taxa de desemprego, 15,8%, seguidos por pardos, com 15,1%, enquanto entre brancos a taxa é de apenas 10,3%, menor que a média nacional. Entre mulheres, o desemprego é de 14,9%, enquanto homens é de apenas 11,5%. Em relação à faixa etária, nos grupos de pessoas de 14 a 17 anos e de 18 a 24 anos, as taxas de desemprego são de 43% e 27,3%, respectivamente.

Apesar de haver uma pequena queda no número de desempregados, é evidente que o governo golpista continua sendo um fardo para a classe trabalhadora, principalmente os setores mais oprimidos e explorados. A luta contra o desemprego é a luta contra o governo golpista. É preciso derrotar este governo e sua política recessiva.

artigo Anterior

Utilização do espaço público só será permitida aos amigos de Doria

Próximo artigo

Tratamento do policial que agrediu estudante demonstra o caráter do Estado Burguês

Leia mais

Deixe uma resposta