Doria fascista deixa povo no frio à espera de serviço de saúde

Compartilhar:

Neste ano a cidade São Paulo passou por diversas situações desumanas, mais do que já estava acostumada. A cracolândia foi atacada com truculência, foi jogada água nos mendigos em pleno inverno e ainda por cima barracos foram queimados sem mais, nem menos.

Rascunho automático 67

E agora o mais novo caso, que não ocorreu de forma isolada como os outros, mas que ocorre diariamente é que em um posto de atendimento da saúde, em Itaquera, as pessoas são obrigadas a chegar às 4 da manhã, para conseguirem uma senha e serem atendidos. Dentre essas pessoas estão mães com filhos recém-nascidos que chegam a sumir dentro das cobertas por causa do intenso frio.

Todas essas ações tem uma causa, e essa causa têm nome, é o prefeito playboy da cidade de São Paulo, João Doria (PSDB).

Desde que assumiu a prefeitura o que se têm visto é um verdadeiro show de horrores contra a população, contrariando a ideia passada durante a campanha eleitoral e a até agora de que São Paulo seria uma “Cidade Linda”. Linda apenas para os ricos da cidade que têm o gosto de ver o sofrimento do povo.

Além disso, o descaso com a saúde pública a ponto de deixar as pessoas no frio por espera de uma senha e com a chance de não a conseguirem, é também um jeito de fazer que o povo tenha total descrédito com o serviço e o abandone por completo. Abrindo possibilidade para a direita, que já fez isso antes, privatize ou feche postos de saúde. Cada vez mais fica claro que é necessário dar um basta em Doria e sua política fascista.

artigo Anterior

Ex-Pantera Negra, Angela Davis defende a luta contra o encarceramento na Bahia

Próximo artigo

O presidente Michel Temer se pronuncia depois da aprovação no congresso e arquiva denuncia de corrupção

Leia mais

Deixe uma resposta