Não à condenação de Lula

Compartilhar:

A revista Istoé publicou artigo onde antecipa a condenação de Lula pelo juiz Sérgio Moro. A antecipação vêm de um órgão de imprensa que é um dos principais responsáveis pela campanha golpista, e portanto não pode ser tratada como acidental. É em si, uma preparação para o fato.

Rascunho automático 67

O ex-presidente tem sido perseguido pela direita golpista, o julgamento inteiro beira o surreal. O próprio Ministério Público declarou durante os argumentos que busca uma condenação baseada nos supostos “fortes indícios” de sua culpa, admite que não tem provas para justificar uma condenação.

O julgamento do chamado caso do “Triplex” está muito desmoralizado, sofreu forte oposição e ficou extremamente desacreditado após o depoimento de Lula, tanto pela atuação do ex-presidente, mas principalmente por conta da mobilização feita em Curitiba no dia.

O fato da burguesia ameaçar de condená-lo em um julgamento tão desacreditado apenas mostra a fraqueza da sua posição. Acreditam eles que, se não for condenado agora, o problema da candidatura de Lula em 2018 ficaria extremamente grave, por falta de tempo de condená-lo em uma nova ação penal, em 1ª e 2ª instâncias, até a hora da eleição.

A direita já foi obrigada a recuar da tentativa de prender Lula no dia 3 de maio, e depois no dia 10. O recuo foi forçado pela força da mobilização convocada pelo Partido da Causa Operária e pelo Partido dos Trabalhadores que tomou a capital paranaense em defesa do ex-presidente, hoje mais do que nunca, no grande impasse que passa o País, é preciso seguir o mesmo caminho, o do enfrentamento com o golpe.

artigo Anterior

Risco de microcefalia não acabou e mulheres estão sendo abandonadas

Próximo artigo

A greve geral deve passar por cima dos pelegos golpistas

Leia mais

Deixe uma resposta