Dia 21: todos a Brasília pela anulação do impeachment para derrotar o golpe

Compartilhar:

No próximo dia 21 de junho, membros dos comitês de luta contra o golpe estão organizando um ato nacional em Brasília para exigir a anulação do impeachment.

Rascunho automático 67

O ato é uma importante atividade para debater o que realmente deve ser feito para derrotar o golpe. Diante da campanha pelas “Diretas Já” que propõe a realização de novas eleições, é necessário combater o golpe de modo a não dar nenhuma oportunidade para os golpistas manobrarem com o movimento. Novas eleições no momento, além de ser mais difícil,  –pois necessita a aprovação do congresso golpista.

As eleições são um jogo de cartas marcadas, em conjuntura de golpe são ainda mais antidemocráticas, e serão apenas mais um instrumento para a direita, na medida que esta controlará as eleições através de golpistas do calibre de Gilmar Mendes. Os golpistas não realizaram o golpe para depois entregá-lo de volta por meio de eleições. Pois os golpistas não se importaram com o resultado das eleições de 2014 e deram o golpe na presidenta eleita.

Para derrotar o golpe somente o restabelecimento do mandato legítimo da presidenta Dilma é a única maneira de barrar tudo o que foi feito até agora pelo governo golpista de Temer e pelo Congresso Nacional vendido. Por isso, todos às ruas no dia 21 para lutar pela a anulação!

O ato será em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), para exigir a anulação do impeachment. Inicialmente será feito um debate no espaço dos servidores, próximo à Esplanada dos Ministérios. O debate já têm confirmados  o companheiro Rui Costa Pimenta, presidente nacional do Partido da Causa Operária (PCO), o deputado federal petista Paulo Pimenta e a ativista Edva Aguilar, representante do movimento Anula STF. Depois, os participantes irão fazer uma marcha atá o STF para pressionar os juízes golpistas.

Para a luta contra o golpe a questão da anulação do impeachment é primordial. Participe!

artigo Anterior

Globo não transmitiu o jogo do Brasil

Próximo artigo

PMs e GCMs são investigados por matar jovens e distribuir fotos dos corpos em redes sociais

Leia mais

Deixe uma resposta